quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

ALCOOLISMO - DIA NACIONAL DE COMBATE: APÓS QUEDA NA PANDEMIA, CONSUMO DE ÁLCOOL VOLTA A CRESCER

 

Nesta sexta (dia 18), é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, instituído para conscientizar a população sobre os males causados pelo consumo excessivo da bebida. 

Um dos principais problemas de saúde pública no Brasil, a dependência do álcool é uma doença crônica que atinge cerca de 15% da população, em sua maioria, homens entre 18 e 29 anos.

Dados do IPC Maps, especializado em potencial de consumo brasileiro, indicam que, entre 2019 e 2021 houve um acréscimo de 8,9% (de R$ 23,4 bilhões para R$ 25,5 bilhões) nas despesas com bebidas alcoólicas no País (veja na tabela abaixo). Segundo Marcos Pazzini, responsável pelo estudo, apesar desse consumo ter recuado um pouco em 2020, no auge (e por conta) da pandemia da Covid-19, o setor deverá apresentar um crescimento moderado ao longo deste ano. “Apesar da procura por bebidas alcoólicas estar muito ligada aos hábitos de consumo de parte da população — principalmente a mais jovem, que vincula diversão ao álcool—, o rendimento do trabalhador não acompanhou a variação da inflação e, portanto, a expectativa é de que outras categorias econômicas aumentem a participação no orçamento familiar em 2022”, observa o especialista.

Sobre o IPC Maps

Publicado anualmente pela IPC Marketing Editora, empresa que utiliza metodologias exclusivas para cálculos de potencial de consumo nacional, o IPC Maps destaca-se como o único estudo que apresenta em números absolutos o detalhamento do potencial de consumo por categorias de produtos para cada um dos 5.570 municípios do País, com base em dados oficiais, através de versões em softwares de geoprocessamento. Este trabalho traz múltiplos indicativos dos 22 itens da economia, por classes sociais, focados em cada cidade, sua população, áreas urbana e rural, setores de produção e serviços etc., possibilitando inúmeros comparativos entre os municípios, seu entorno, Estado, regiões e áreas metropolitanas, inclusive em relação a períodos anteriores. Além disso, o IPC Mapsapresenta um detalhamento de setores específicos a partir de diferentes categorias.

Fonte/imagem: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário