terça-feira, 22 de março de 2022

“POR QUE FLORIANÓPOLIS?", DA B7 FILMS, PRÉ-ESTREIA NESTA TERÇA-FEIRA, NO CIC

 

O filme será exibido em sessão gratuita no dia 22 de março, às 19h30. “Nosso propósito é encontrar caminhos sustentáveis que unam geração de riquezas, preservação ambiental e possibilite o equilíbrio social.", segundo o cineasta Jorge Baggio. Para o dia 29 de março, também na Sala de Cinema Gilberto Gerlach (CIC), está programado outro lançamento da produtora: “Riquezas da Serra”. As obras da B7 Films, que atua no mercado há 10 anos, estão nas principais plataformas e divulgam imagens e o potencial de desenvolvimento sustentável do estado para o mundo.


Excelência em qualidade de imagens, preocupação com o desenvolvimento sustentável e resgate histórico: estes são alguns dos pilares da B7 Films, empresa especializada em documentários, com obras distribuídas em 22 países e amplamente disponibilizadas pelas maiores exibidoras nacionais. Sediada em Florianópolis, a B7Films é referência em produzir obras com relevância cinematográfica, tecnológica, ambiental e social. Para 2022, a produtora prepara uma série de lançamentos que integram o Polo Audiovisual, projeto que visa escalonar as produções audiovisuais já realizadas, com foco em conteúdos históricos da América do Sul, sítios ambientais e arqueológicos, empreendedorismo, indústria tecnológica, biografias, esportes e saúde, como a obras “Por Que Florianópolis?” e “Riquezas da Serra”, que serão lançadas na Sala de Cinema Gilberto Gerlach - localizada no Centro Integrado de Cultura (CIC), com o apoio do MIS-SC.


“O principal objetivo deste ano é conseguir mobilizar o setor econômico em torno da produção audiovisual, documental. É o que a gente tem feito: escalonar e abranger nessa atuação o impacto dessas produções no mundo, no Brasil e localmente”, diz o cineasta Jorge Baggio. Ele defende que a indústria audiovisual é geradora de riqueza importante e estratégica e cita como exemplos países como os Estados Unidos e França, que têm leis de incentivo para o setor. “Para cada dólar investido nessa indústria, oito voltam para a economia”. Os filmes “Por Que Florianópolis?” e “Riquezas da Serra” foram realizados através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Celesc, Casan, Banco BMG; apoio da Prefeitura de Florianópolis e Únilos Cooperativa e realização do MIS-SC, Fundação Catarinense de Cultura, Governo de Santa Catarina, Ministério do Turismo e Governo Federal.


A respeito dos lançamentos, Baggio destaca que o propósito da B7Films “é em torno da preservação do meio ambiente, com valorização das nossas riquezas naturais, que são extremamente lucrativas e podem ser fontes de renda importantes”. Nesse sentido, os documentários são obras realizadas para “estimular as indústrias limpas, onde esses ecossistemas ainda estão vivos. E preservar a memória de populações antigas, que está desaparecendo, para que esse legado histórico fique para as futuras gerações”, explica o cineasta, que tem produzido documentários focados na preservação de memórias e inclusive de legados de empresários e personalidades. “Trabalhamos com a intenção de produzir conteúdo para a sustentabilidade humana, para a saúde e para a questão da desigualdade. Conteúdos que nos permitam apontar caminhos que nos tirem dessa desigualdade extrema que a gente vive e dar condição digna para as populações mais pobres”, explica.  


“Por que Florianópolis?”


Com lindas e poéticas imagens da paradisíaca Ilha de Santa Catarina, entrevistas com historiadores, moradores, empresários, professores e atletas.


A obra une depoimentos sobre ideias propositivas para um modelo sustentável de desenvolvimento para a cidade. 


Conta a história da Revolução Federalista que motivou o nome da cidade e resgata alguns fatores sócio culturais que nos trouxeram até aqui. 


Tem como objetivo a reflexão sobre a importância da preservação de um verdadeiro patrimônio ecológico com sérios riscos de colapsar.


No documentário, há depoimentos de personalidades como Marcelo Gomes, idealizador do complexo Pedra Branca; Walter Silva Koerich, empresário; o atleta Guga Arruda, surfista profissional; André Barros, pai do campeão de skate, Pedro Barros; o Padre Vilson Groh, reconhecido pelo trabalho com as comunidades de Florianópolis.


Riquezas da Serra


O documentário enfatiza as vocações naturais, culturais e históricas do estado por meio de um primoroso estudo de conteúdo histórico aliado a um cuidadoso trabalho estético e fotográfico da região. A narrativa é baseada em depoimentos de moradores locais a partir de uma perspectiva sociológica, antropológica e arqueológica que traz à obra solidez em conteúdo, poesia e emoções, além das belas imagens das serras e dos campos. Nos depoimentos de moradores antigos são resgatadas a essência do local. Empresários falam sobre modelos sustentáveis aplicados no mundo que podem levar à preservação do local e geração de renda de maneira sustentável.


Futuro e sustentabilidade


Um dos grandes propósitos da B7 Films é a sustentabilidade. Isso vem à tona não só nos documentários que retratam a importância da preservação ambiental, mas também nos valores da instituição. A B7 é uma empresa alinhada com os fundamentos ESG (Environmental, Social and Governance. Tradução: Ambiental, Social e Governança). A sigla abrange os princípios que tornam um negócio sustentável em termos ambientais, sociais e de governança e representa o índice de sustentabilidade e impacto social de uma organização. Adotar práticas sustentáveis se tornou extremamente relevante e o ESG das empresas passou a ser acessível para investidores consultarem esses dados por meio de relatórios empresariais. Entre as principais características dessas organizações estão as boas práticas de gestão que tornam a operação mais sustentável em diversos aspectos, incluindo o econômico e na gestão de riscos.

 

Além disso, a B7 Films está lançando coleções de imagens em NFTs, que terão 40% de seus valores destinados a institutos e organizações responsáveis pela preservação de ecossistemas e pelo desenvolvimento de comunidades à margem da sociedade que vivem sem condições dignas e básicas, aliando futuro e tecnologia às boas práticas ambientais.


Jorge Baggio


Fundador da B7 Films, se especializou na carreira de cineasta com obras documentais e publicitárias. Foi diretor do documentário “Jamais um Poeta teve Tanto para Contar” que aborda Florianópolis dos anos 70 até os dias de hoje. A obra foi reconhecida pela mídia e público local. Lançou o documentário Barrels Board, sobre a história do Bodyboarding e o estilo de vida na busca por ondas gigantes ao redor do mundo. Numa linguagem que uniu a referência de filmes de esportes radicais e o consagrado diretor Andrey Tarkovsky. Dirigiu o documentário o “Descaminhos da Coxilha Rica” segundo colocado no Prêmio de Cinema Assembleia Legislativa, em 2019, que conta a história da região do planalto serrano catarinense. Lançou “Meiembipe, uma história Esquecida no tempo” importante documentário sobre as populações pré-Colombianas que habitaram o litoral Catarinense. Finalizou ainda em 2019 o documentário “Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade” e, agora em 2022, está lançando “Por Que Florianópolis?” e “Riquezas da Serra”. Todos aprovados por análise técnica de conteúdo pela Secretaria de Estado da Educação e distribuídos para as 36 regionais de educação do Estado de Santa Catarina. Finalizou ainda no mesmo ano a biografia de um dos maiores empresários da nova geração do Estado de Santa Catarina João Neto. Os documentários também podem ser assistidos nos canais NET NOW do Grupo Box Brazil TV e em 22 países pelas plataformas Google Play, I Tunes e Amazon. Jorge Baggio participou de importantes eventos mundiais do mercado e exibição cinematográfica com Festival de Cannes, Rio Content Marketing e realizou visitas profissionais aos grandes estúdios de Hollywood. Trabalha em parceria na parte de produção executiva com o Grupo Animaking empresa que é especializada em Animação. Líder nacional no segmento, lançou seus filmes em telas de cinema em mais de 20 países e atualmente desenvolve grandes projetos em parceria com a Disney. Também se dedica para estruturação da B7 Films em 3 segmentos: Educacional, Comercial e Corporativo. Entre os projetos educacionais destaque para o Educa Brasil. Projeto educacional audiovisual voltado para crianças e adolescentes com canal no Youtube e com plataformas para celulares e tablets. Busca levar conhecimento e gerar interesse por meio de aplicativos, games e filmes com linguagens bem construídas, pesquisas e conteúdos importante para o desenvolvimento humano. Trouxe para as obras toda sua experiência de viagens internacionais em busca de ondas gigantes, carreira que seguiu em paralelo por cerca de 20 anos. Conhecimentos adquiridos também na faculdade de engenharia Ambiental cursada na UFSC. Além de ser filho de um e experiente e reconhecido publicitário, intelectual e jornalista que o permitiu crescer num ambiente permeado por bons livros, filmes e experiências profissionais acompanhando seu pai, Ilson Chaves da Silva.


Assista:

 

Teaser "Por Que Florianópolis?" - https://www.instagram.com/tv/CTJCN20lq_a/?utm_medium=copy_link


Teaser "Riquezas da Serra" - https://www.instagram.com/tv/CRoPoEClldI/?utm_medium=copy_link


SERVIÇO

 

Lançamentos de documentários B7Films


- “Por que Florianópolis?” (22/03) - 19h30


- “Riquezas da Serra” (29/03) - 19h30


Onde: Sala de Cinema Gilberto Gerlach, no CIC (Centro Integrado de Cultura) - Endereço: Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica, Florianópolis.


Classificação indicativa: livre


Foto/Divulgação B7 Films


Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário