segunda-feira, 21 de março de 2022

ÚLTIMOS DIAS PARA VISITAR "MAIS VALOR QUE VALIA", DE MARÉ DE MATOS

 


“Reflorestar o peito”. Essa é a expressão (e obra) que Maré de Matos usa para compartilhar a necessidade que sente diante dos cenários histórico, social, político e ambiental da atualidade. A artista interpela desigualdades estruturais na língua da poesia na exposição individual Mais valor que valia, em cartaz até dia 26 de março, na Galeria Lume.

Tecido, bordado, fotografia, tinta, ferro, plástico, são parte da materialidade que carrega as simbologias das criações de Maré. A artista mineira denuncia a relação equivocada entre desenvolvimento e devastação, que assola seu estado (MG) e o país. Nas obras que compõem a exposição, ela versa sobre a construção da ideia de valor articulada pelo capitalismo e as crises de valor que afetam a humanidade.

A invenção de valores formados no período colonial que impactam nos dias atuais é um dos pontos importantes de discussão e mensagem escancarada na produção dessa artista transdisciplinar.

Maré brinca seriamente com a semântica e a arte. “Mais nascimento que morte”, “Mais rio que resíduo”, “Mais montanha do que minério”, “Sertão Doce” (sobre a contaminação do Rio Doce por lama tóxica após rompimento das barragens em Mariana, Minas Gerais), “Falar com estranhos” são títulos de obras que exemplificam o jogo de palavras e conceitos abordados pela artista.

"Falo de uma bagunça cognitiva que nos desvincula de valores fundamentais, como a preservação da natureza, e proponho a conexão com recursos importantes, como a sensibilidade e a atenção. Não é sobre mim, é sobre paradigmas que afetam a humanidade", declara Maré.

Sobre


Maré de Matos


Maré de Matos é uma artista transdisciplinar. Natural de Governador Valadares (MG), da região do Vale do Rio Doce, é graduada em Artes Visuais na escola Guignard (UEMG) e mestre em Teoria Literária (UFPE). Atualmente, desenvolve o projeto-pesquisa museu das emoções no doutorado (USP). Exercita o tensionamento entre versão e verdade; história única e contra-narrativas polifônicas; poder e posição. Pesquisa representação e responsabilidade, imaginário e delírio da modernidade, invenção da raça e narrativa de si, subjetividade e pedagogias contra-coloniais. Seus trabalhos situam-se, sobretudo, na vizinhança entre os territórios da imagem e da palavra.

Galeria Lume 


A Galeria Lume foi fundada em 2011 com a proposta de fomentar o desenvolvimento de processos criativos contemporâneos ao lado de seus artistas e curadores convidados. Dirigida por Paulo Kassab Jr. e Victoria Zuffo, a Lume se dedica a romper fronteiras entre diferentes disciplinas e linguagens, através de um modelo único e audacioso que reforça o papel de São Paulo como um hub cultural e cidade em franca efervescência criativa.

A galeria representa um seleto grupo de artistas estabelecidos e emergentes, dedicado à introdução da arte em todas as suas mídias, voltados para a audiência nacional e internacional, através de um programa de exposições plural e associado a ideias que inspiram e impulsionam a discussão do espírito de época. Foca-se também no diálogo entre a produção de seus artistas e instituições, museus e coleções de relevância.

A presença ativa e orgânica da galeria no circuito resulta na difusão de suas propostas entre as mais importantes feiras de arte da atualidade, além de integrar e acompanhar também feiras alternativas. A galeria aposta na produção de publicações de seus artistas e realização de material para pesquisa e registro. Da mesma forma, a Lume se disponibiliza como espaço de reflexão e discussão. Recebe palestras, performances, seminários e apresentações artísticas de natureza diversa.

 

Serviço


Mais valor que valia


Artista: Maré de Matos


Local: Galeria Lume


Período expositivo: até 26 de março de 2022


Horário: segunda a sexta, das 10h às 19h, e sábado, das 11h às 15h


Endereço: Rua Gumercindo Saraiva, 54 - Jardim Europa, São Paulo (SP)


Entrada gratuita


Informações para o público: (55) 11 4883-0351 e contato@galerialume.com

Instagram Galeria Lume

Facebook GaleriaLume

Site Galeria Lume


Fonte/Imagens-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa - Legenda: Mais nascimento que morte (díptico), 2021. Maré de Matos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário