segunda-feira, 28 de março de 2022

UM CAMINHO PARA PRODUZIR ARTEFATOS DE CIMENTO COM QUALIDADE

 

 

Diversas são as aplicações dos distintos tipos de cimento Portland. Uma delas e que se destaca porque colabora com uma construção industrializada, produtiva e de qualidade, é a que reúne os artefatos de cimento que englobam inúmeros produtos de concreto, desde telhas, blocos para alvenaria e pavimentação, tubos, aduelas, entre tantos. Produzi-los dentro dos padrões normativos nacionais e com qualidade exige conhecimento aliado a equipamentos adequados.

Por isso, a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), entidade com 85 anos de vida, está promovendo nos próximos dias 5 e 6 de abril, mais uma edição on line e interativa do curso sobre artefatos de cimento com foco na instalação e operação de uma fábrica.

O objetivo é prestar informações relevantes sobre produção de artefatos de cimento no chão da fábrica, diversidade de produtos, certificação da qualidade, detalhamento de uma fábrica em números (custos, traços, produtos etc.) e por fim, os aspectos referentes à distribuição dos produtos nos segmentos de mercado. 

Dividido em 2 módulos de 3 horas cada desenvolvidos em 2 dias, o curso se destina a profissionais e gestores de empresas interessados e/ou envolvidos com produção de artefatos, bem como a outros, como engenheiros, arquitetos, professores, pesquisadores que gostem de se capacitarem e ampliarem seus horizontes. 

As inscrições podem ser feitas no site até dia 3 de abrilMais informações estão disponíveis no link.


Para se inscrever é necessário estar cadastrado no Portal ABCP.

 

Sobre a ABCP


A Associação Brasileira de Cimento Portland -- ABCP foi fundada em 1936 com o objetivo de promover estudos sobre o cimento e suas aplicações. É uma entidade sem fins lucrativos, mantida voluntariamente pela indústria brasileira do cimento, que compõe seu quadro de Associados. Reconhecida nacional e internacionalmente como centro de referência em tecnologia do cimento, a entidade tem usado sua expertise para o suporte a grandes obras da engenharia brasileira e para a transferência de tecnologia das mais diversas formas.


Fonte: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário