sábado, 7 de maio de 2022

BRASILEIROS SE CLASSIFICAM NA ETAPA VIRTUAL DO MAIOR CAMPEONATO DE BREAKING DO MUNDO

 

 

Principal campeonato mundial da nova modalidade olímpica, o Red Bull BC One E-Battle anuncia os finalistas da etapa virtual da competição. Entre 91 países participantes, dois brasileiros estão classificados para a final, que acontece no dia 28 de maio, com transmissão ao vivo pela Red Bull TV. Agora, a B-Girl Maia e o B-Boy Allef se juntarão a outros 14 breakers de diferentes cantos do planeta em busca de duas vagas - uma na categoria feminina e outra na masculina - na Final Mundial do campeonato físico.

O torneio presencial , anualmente, com mais de 60 eventos qualificatórios em 30 países diferentes. Entretanto, há ainda uma segunda chance de participação virtual, que beneficia principalmente os países que não sediam qualificatórias, e são as chamadas E-Battles. Através de vídeos de até um minuto enviados pelos participantes, os juízes AdmirSan Andrea e o brasileiro Neguin escolhem 8 B-Girls e 8 B-Boys, levando em conta Originalidade, Criatividade, Musicalidade, Técnica e Performance. De lá, apenas um de cada categoria avança à Final Mundial física, que esse ano retorna a Nova Iorque, berço do Hip-Hop, no dia 12 de novembro.

Primeira brasileira a vencer diversas competições internacionais, Maia é artista circense e utiliza elementos do circo, do teatro e da dança em suas apresentações. Ela também é veterana do Red Bull BC One no Brasil, tendo participado de algumas edições, inclusive da final brasileira do evento no ano passado. Além disso, é a principal responsável pelo “Encontro Online de B-Girls do Brasil”, grupo que quer construir iniciativas e projetos voltados ao protagonismo da mulher no hip hop. “A sensação é mesmo incrível, estou muito feliz por ter conseguido conquistar esse espaço no meio de B-girls do mundo todo. E a minha expectativa é a melhor possível. Sei do que sou capaz e quero dar o meu melhor, mostrar a minha dança, me divertir e desfrutar de cada momento.”, afirma Maia.

Allef, de 28 anos, dança breaking há 13 anos. se junta a Maia para representar o país na final das batalhas virtuais. Nascido no interior do Maranhão, ele conheceu o Breaking com um rapaz que ajudava sua mãe a cuidar de plantas no quintal de casa e, hoje, pratica a modalidade há quase uma década - inclusive, é namorado da finalista Maia. Para o B-Boy, as E-Battles trazem a oportunidade de participar de eventos em que não seria possível estar presencialmente: "É uma grande oportunidade. Estou muito mais próximo de poder competir no palco principal do mundial em Nova Iorque por meio das batalhas virtuais. E estar na Final Mundial não é apenas sobre mim, mas sobre toda uma cultura, um país e muitas pessoas que se sentem representadas. Por isso a mente tem de estar tão bem preparada quanto o corpo."

No Brasil, as batalhas físicas do Red Bull BC One acontecem no segundo semestre do ano.

B-BOYS Finalistas

Lorenzo (Países Baixos)
Taisuke (Japão)
NastyRay (EUA)
Lil G (Venezuela)
Issin (Japão)
Tawfiq ((Países Baixos)
Allef (Brasil)
ShortyFingerz (Rússia)
 
B-GIRLS Finalistas

Nadia (Rússia)
Kotya (Belarus)
Luma (Colômbia)
Tata (Rússia)
Maia (Brasil)
Tiff (Canadá)
Eru (Taiwan)
CC (China)

Sobre o Red Bull BC One

O Red Bull BC One é a maior e mais prestigiada das competições de breaking individual no mundo. Desde 2004, quando a competição começou, milhares de dançarinos competem anualmente pela chance de representar seus países na Final Mundial. A grande decisão funciona no formato mata-mata, no qual os participantes dançam em frente a um painel formado por cinco jurados e têm suas habilidades avaliadas. Vale tudo para impressionar: técnica, criatividade e simpatia.

Foto/Crédito: Fabio Piva/ Red Bull Content Pool - Legenda: B-boy Allef (à esquerda) durante a final nacional do Red Bull BC One Brasil 2021

Fonte: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário