domingo, 29 de maio de 2022

MUSEU DO AMANHÃ PROMOVE ATIVIDADES ESPECIAIS PARA A SEMANA DO MEIO AMBIENTE, QUE ACONTECE SIMULTANEAMENTE À RIO2030

 

O Museu do Amanhã preparou uma programação especial para a Semana do Meio Ambiente, com o objetivo de proporcionar a troca entre especialistas, comunidades e sociedade civil sobre a construção de um futuro mais sustentável para todos, onde ser humano e natureza são vistos como peças interligadas. Três grandes atividades pautarão a agenda, que vai de 4 a 11 de junho: Feira Fruturos, Diálogos Ambientais e o programa de residência Cidade Floresta.

"A sustentabilidade norteia o pensar e o agir do Museu do Amanhã, de dentro para fora. Na Semana do Meio Ambiente, pensamos em uma agenda diversificada, com conteúdos que tragam informações relevantes para o nosso público e possibilitem a conexão dos visitantes com pensadores, especialistas e ativistas que estão buscando soluções alternativas para o futuro do nosso planeta. Além de abordar a conservação do Meio Ambiente, nós trazemos para debate a regeneração e as formas que nos levarão a construir o amanhã que queremos”, destaca Bruna Baffa, Diretora de Conhecimento e Criação do IDG.

As atividades começam nos dias 4 e 5 de junho com a feira “Fruturos”, composta por produtos amazônicos, incluindo alimentos, artesanatos e vestimentas. Com o apoio do Instituto Cultural Vale, a feira busca ampliar o alcance e o impacto da cultura amazônica no Rio de Janeiro e valorizar a economia da sociobiodiversidade, trazendo ao público a oportunidade de conhecer melhor, não apenas produtos da Amazônia, como também os projetos e as iniciativas que promovem alternativas socioeconômicas sustentáveis na região. A riqueza musical da região também será celebrada neste encontro, com apresentações de artistas locais. A feira integra a programação da exposição “Fruturos - Tempos Amazônicos”, que fica em cartaz até 12 de junho no Museu do Amanhã.

"O Instituto Cultural Vale e o Museu do Amanhã se uniram, neste percurso pelos Fruturos Amazônicos, e nos convidam a refletir sobre as diversas formas de criar, viver e conviver na região em exposição que, em breve, ganhará também o universo virtual. A Feira Fruturos, aberta a todos e todas nesta Semana do Meio Ambiente, nos coloca em contato direto com a rica produção cultural da Amazônia, seus sons, artesanatos, sabores e perfumes. Mais do que isso, reforça a importância de manter a floresta e suas tradições vivas através de iniciativas socioeconomicamente sustentáveis", diz Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale.

Durante a Semana do Meio Ambiente, no dia 10 de junho, será lançada, ainda, a versão digital da mostra “Fruturos - Tempos Amazônicos” com o objetivo de impactar um público ainda mais amplo, levando informações e propostas referentes à região amazônica. Além de incluir um tour virtual pelos diferentes espaços da exposição, a plataforma online traz materiais exclusivos, entre eles um conteúdo educativo para estimular o debate sobre a floresta nas salas de aula de todo o país.

“Para o Instituto Aegea, a recuperação e a preservação do meio ambiente são vitais e vão além das necessidades atuais, pois são a garantia do legado que precisamos deixar para as gerações futuras. Na Aegea, como líderes em saneamento básico, somos referência em serviços essenciais, como levar água potável às pessoas, coletar e tratar esgotos de milhões de brasileiros, ações fundamentais para a proteção de córregos, lagoas, rios e do mar. Buscando esse futuro sustentável, temos, portanto, a responsabilidade de propor e conduzir discussões e iniciativas por infraestruturas que busquem um maior equilíbrio entre o desenvolvimento socioeconômico e um meio ambiente saudável”, afirma Edison Carlos, Presidente do Instituto Aegea”, afirma Edison Carlos, Presidente do Instituto Aegea

Nos dias 8, 10 e 11 de junho, o Museu do Amanhã realiza, em parceria com a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS), dentro da mobilização Rio2030, os Diálogos Ambientais. A atração traz uma série de encontros para debater os principais desafios do uso de recursos naturais e da recuperação de ecossistemas na próxima década. Apoiada pela Águas do Rio e Instituto Aegea, a programação contará com uma temática principal por dia, sempre relacionada ao marco do Dia do Meio Ambiente: oceanos, metrópoles sustentáveis, restauração florestal e finanças sustentáveis são alguns deles.

“O Estado do Rio tomou outro caminho a partir da concessão dos serviços de saneamento básico e hoje podemos olhar a Baía de Guanabara sob uma perspectiva positiva. A Águas do Rio vai promover o maior projeto de recuperação ambiental e econômico no país, protagonizando a despoluição desse patrimônio ambiental. E com essa mudança virá uma série de ganhos socioeconômicos, com destaque para o Turismo. A recuperação da Baía de Guanabara deixará para o Estado um legado de prosperidade e desenvolvimento e os cariocas e fluminenses voltarão a ter orgulho desse ecossistema, reconhecido pela ONU como patrimônio ambiental da humanidade”, afirma Alexandre Bianchini, Diretor-Presidente da Águas do Rio.

Outra atividade que integra a programação será a apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelo programa de residência Cidade Floresta, projeto especulativo realizado pelo Laboratório de Atividades do Museu do Amanhã - LAA que aproxima a cidade da floresta, imaginando ambos como ecossistemas complexos, colaborativos e comunicativos. Entre os dias 8 e 11 de junho, estarão expostas no Museu obras elaboradas pelos participantes que vão de performances artísticas a produções audiovisuais. O programa é organizado, em sua primeira edição, pelo Goethe Institut no Rio de Janeiro, Museu do Amanhã, Swissnex no Brasil e Pro Helvetia América do Sul. Todas as atividades do LAA são patrocinadas pelo Santander

Confira abaixo a programação completa:

4 de junho

Feira Fruturos, com apoio da Vale

Local: Entrada - Museu do Amanhã

Horário: 9h às 18h

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

5 de junho

Feira Fruturos, com apoio da Vale

Local: Entrada - Museu do Amanhã

Horário: 9h às 18h

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

6 de junho

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

7 de junho

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

8 de junho

Cortejo Coral Uma Só Voz

Local: Balanço Terra - Museu do Amanhã

Horário: 10h20 às 10h30

Diálogos Ambientais - Conversa: Década dos Oceanos e Baía de Guanabara

Local: Átrio - Museu do Amanhã

Horário: 10h40 às 11h40

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Convidados: Daize de Souza (AHOMAR), Paulina Chamorro (Liga de Mulheres pelo Oceano), Thiago Valente (Movimento Viva Água)

Amanhã de Histórias: Conexão Guanabara x Amazônia

Local: Átrio - Museu do Amanhã

Horário: 11h40 às 12h30

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

9 de junho

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

10 de junho

Diálogos Ambientais - Restauração Florestal - Perspectivas para o futuro

Local: Auditório - Museu do Amanhã

Horário: 10h40 às 12h10

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Convidados: Rafael Bitante (SOS Mata Atlântica), Rogério Lessa (Fundo Mata Atlântica), Thaís Corral (Redeh) e Roberta Guagliardi (ITPA)

Diálogos Ambientais - Restauração Florestal - Impacto em comunidades tradicionais

Local: Átrio - Museu do Amanhã

Horário: 14h às 15h

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Convidados: Txai Suruí, Mariana Inglez e Roberta Giudice; atividade com Pretinhas Leitoras e Navezona

Encontro literário com Pretinhas Leitoras e Navezona

Local: Balanço Terra e Átrio - Museu do Amanhã

Horário: 15h às 16h

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

Lançamento da exposição Fruturos - Tempos Amazônicos no ambiente digital

No dia do lançamento, a url da exposição estará disponível no site e nas redes sociais do Museu do Amanhã
 

11 de junho

Diálogos Ambientais - Aula Magna Oceano Que Respiramos

Local: Observatório - Museu do Amanhã

Horário: 10h às 11h30

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Lançamento Web Série Raias da Guanabara + Conversa com Ricardo Gomes

Local: Observatório - Museu do Amanhã

Horário: 11h30 às 13h

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Convidados: Ricardo Gomes, Instituto Mar Urbano

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

Palestra sobre Diversidade de Línguas Indígenas + Lançamento Site Fruturos

Local: Observatório - Museu do Amanhã

Horário: 15h às 16h

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Cultural Vale

Convidada: Bruna Franchetto

Documentário Guanabara - Baía que Resiste + Conversa com Movimento Viva Água

Local: Observatório - Museu do Amanhã

Horário: 16h às 17h

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Apresentação Musical de Thiago de Mello

Local: Área externa - Museu do Amanhã

Horário: 17h às 18h

Realização: MdA | Patrocínio Instituto Aegea e Águas do Rio

Mostra Residência Cidade Floresta

Local: Laboratório de Atividades do Amanhã

Horário: 10h às 18h

Sobre

Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão - IDG. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo. Exemplo bem-sucedido de parceria entre o poder público e a iniciativa privada, o Museu conta com o Banco Santander como patrocinador máster, a Shell Brasil, ArcelorMittal e Grupo CCR como mantenedores e uma ampla rede de patrocinadores que inclui Engie, Americanas, IBM e B3. Tendo a Globo como parceiro estratégico e Copatrocínio da Light e Raia Drogasil. Conta ainda com apoio de EY, Sodexo, EMS, Rede D’Or, White Martins, Bloomberg, Colgate, Chevrolet, TechnipFMC, Universidade Veiga de Almeida, Granado e BMC Hyundai. Além da Accenture e o British Council apoiando em projetos especiais, contamos com os parceiros de mídia Artplan, SulAmérica Paradiso e Rádio Mix

IDG

O IDG - Instituto de Desenvolvimento e Gestão é uma organização social sem fins lucrativos especializada em gerir centros culturais públicos e programas ambientais. Atua também em consultorias para empresas privadas e na execução, desenvolvimento e implementação de projetos culturais e ambientais. Responde atualmente pela gestão do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, Paço do Frevo, em Recife, como gestor operacional do Fundo da Mata Atlântica e como realizador das ações de conservação e consolidação do sítio arqueológico do Cais do Valongo, na região portuária do Rio de Janeiro. Também é responsável pela implementação da museografia do Memorial do Holocausto, a ser inaugurado em 2022 no Rio de Janeiro. Saiba mais no link. Em 2022, o IDG se tornou o responsável pela implementação do Museu das Favelas, em São Paulo.

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário