quinta-feira, 12 de maio de 2022

TASTE BRASÍLIA FESTIVAL TRAZ PRATOS EXCLUSIVOS PARA A PRIMEIRA EDIÇÃO NA CAPITAL, AULAS PRÁTICAS GRATUITAS




festival será realizado nos dias 27, 28 e 29 de maio e 3, 4 e 5 de junho, ao ar livre e com preço acessível. Os preços dos pratos variam de R$ 20 a R$ 45.


Seguindo a tradição do Taste, cada restaurante traz um prato exclusivo para o festival e opções preferidas pelo seu público, aqueles pratos que não podem faltar.


Entre as delícias exclusivas estão a Galinhada do Cerrado do restaurante Dom Francisco, o Cordeiro na Chapa do Lagash, o Yakitori – espetinhos de frango, servidos com molho e farinha panko – do Sakeyo, o Smorrebrod de Rocambole de barriga de porco com tempero goiano servido pelo Cerrado no Prato e o Brisket com salada de batas da Superquadra.


Além de pratos principais, haverá opções de sobremesas como o Algodão Doce de Baunilha do Cerrado, preparado pelo chef Agenor Maia do Olivae, a Torta de Castanha-do-Brasil criada pelos chefs Francisco e Giuliana Ansiliero e a Carolina Royal, que leva pimenta rosa, servida pelo Bar Southside.


O cardápio também está recheado de pratos clássicos, os “queridinhos” do público restaurantes que vão do ceviche à porchetta; da pamonha à carne de sol e às moquequinhas de camarão, de peixe e de banana-da-terra. Há ainda petiscos como croqueta de ossobuco e raviolli di burrata. Tem até um bolinho de chuva todo especial. E para adoçar ainda mais o dia, pudim de pistache, cocada acompanhada de sorvete de paçoca e a bavaroise de graviola.


Além de experimentar e provar as delícias gastronômicas, os visitantes poderão colocar a “mão na massa” nas aulas práticas gratuitas com chefs e assistir a palestras nos chamados espaços de conhecimento. No Papo de Cozinha, os chefs ensinarão truques e dicas de receitas, cozinhando junto com os participantes que, além de aprender na prática, poderão trocar ideias e experiências sobre todo o processo de preparo do prato.


No espaço Fire Pit by Santander, disponível durante todo o evento, os clientes do Banco ainda terão uma aula exclusiva que acontece no dia 05 de junho (domingo), às 11h. Será uma experiência ao ar livre, unindo a parrilla e um jeito descontraído de apreciar grelhados e defumados. Uma refeição na brasa e na defumação, criada por Tonico Lichtsztejn, que comanda o Fire Pit do Taste. Um dos mais famosos assadores da cena de Brasília, ele vai contar sobre suas técnicas e demonstrar - na prática, no prato - como constrói o sabor do seu aclamado churrasco.


Nos stands de bebidas serão ensinados sobre os melhores ingredientes e dosagens para montar drinks deliciosos. E na Adega Taste serão oferecidas aulas sobre degustação, ingredientes e muito mais sobre vinhos, cervejas e cafés.


Aulas práticas gratuitas


Para participar das aulas práticas, basta fazer a inscrição presencial no festival. Veja abaixo alguns destaques de aulas:


Aulas no espaço Papo de Cozinha e chefs professores:


Gil Guimarães (Casas Baco) e Francisco Ansiliero (Dom Francisco) – Degustando o Cerrado


Roberta Azevedo - Comedoria Sazonal – Relish com vegetais sazonais


Ticiana Werner - Restaurante Ticiana - Risoto de cogumelos


João Victor Neme - Projeto Prisma (inclusão de jovens especiais) - Pesto de ora-pró-nobis e baru


Simon Lau - Cerrado no Prato / Instituto Cajuzinho – A cozinha kalunga e a cozinha europeia


Ana Paula Jacques – Cerrado no Prato / Instituto Cajuzinho – Baru: do estrelato ao anonimato


Vick Neddermeyer - Nolina - Oficina de nhoque de cará-moela


Alessandra Brant – Arca do gosto - Cuscuz do Cerrado


Sebastián Parasole - Iniciativa Bandoneón (sustentabilidade) - Do


Aulas no Fire Pit:


Duda Patriota - Pató Cafeteria - Torta de frutas assadas na brasa


Catarina Freire - Southside - Frango na grelha ao teriaky


Tonico Lichtsztejn e Sae Young Kim – O encontro do churrasco coreano com o brasileiro


Fátima Hamu e Leo Hamu - Pernil de cordeiro recheado à moda árabe


Renata Carvalho - Hamburger na grelha em três versões


Luiza Jabour, do Almería, com Celso Jabour e Guto Jabour – bisteca fiorentina


Thiago Paraíso – Paella feita na brasa


Moisés Costa – Anatomia da Costela


Luiz Américo Camargo - Pão na churrasqueira


Marcelo Petrarca - Lago e Bloco C – Costela com maionese de batata


Gastronomia social


Inclusão


No primeiro final de semana do festival, será promovida aula dedicado à educação e integração de jovens com necessidades especiais, o projeto liderado pela educadora Leilah Neme participará do Taste promovendo uma aula do chef João Victor Neme com o apoio dos jovens cozinheiros com Síndrome de Down. Eles vão ensinar um pesto com o sabor do Cerrado, usando castanha de baru.


Sustentabilidade


No segundo final de semana do Taste, o chef Sebastián Parasole, professor do IESB e criador da iniciativa Bandoneón – projeto que se dedica a melhorar as refeições em escolas públicas que ensina merendeiras e promover ideias como o aproveitamento total dos alimentos e a eliminação do desperdício – vai ensinar a fazer um doce feito com bananas bem maduras.


Comunidades quilombolas


Cerrado no Prato/ Instituto Cajuzinho - A chef e professora Ana Paula Jacques e o chef Simon Lau farão aulas apresentando ingredientes fornecidos pelos kalungas. E vão convidar membros da comunidade quilombola para falar sobre técnicas e mostrar métodos tradicionais do manejo de produtos do Cerrado como babaçu, baru e outros itens.


Debates – Gastronomia e Cultura


Primeiro final de semana


Debate: A cena da gastronomia de Brasília. Presença das críticas gastronômicas Liana Sabo, do Correio Brasiliense, e Luciana Barbo, do Metrópoles. O debate será mediado pelo curador do Taste, Luiz Américo Camargo, para discutir a evolução do panorama na capital federal em restaurantes, produtos culinários e chefs.


Segundo final de semana


Debate: O sabor de Brasília - Quais os pratos que caracterizam a culinária de Brasília? Quais os sabores que simbolizam a capital? Uma conversa do crítico e estudioso Guilherme Lobão, comentarista da CBN, com o curador do Taste.


O Taste tem a curadoria do consultor gastronômico Luiz Américo Camargo que está à frente do festival desde sua primeira edição em 2016. O crítico gastronômico escolheu 13 dos melhores restaurantes e 1 bar que irão preparar pratos tradicionais e drinks de seus estabelecimentos e opções exclusivas, criadas especialmente para o público do festival.


O evento ocorre no bairro nobre do Lago Sul, às margens do Lago Paranoá - o Pontão do Lago Sul, de fácil acesso e ao ar livre, sem paredes, com áreas comuns amplas, arejadas, confortáveis e com acessibilidade para receber toda a família. Outro diferencial é a área verde, que tem o imenso lago azul ao fundo, proporcionando escapismo do cotidiano numa capital e que casa muito bem com a proposta sofisticada de alta gastronomia ao ar livre. Os restaurantes estarão em instalações pop-ups com qualidade profissional que possibilita a execução dos pratos com rigorosamente a mesma qualidade encontrada em seus estabelecimentos.


Restaurantes


Os visitantes do Taste Brasília Festival vão conferir restaurantes e bar com opções gastronômicas variadas, que vão da cozinha clássica à contemporânea, da brasileira à internacional, trazendo culinárias como a peruana, a japonesa e a italiana. Estão confirmadas as presenças de restaurantes como o Authoral, comandado pelo chef André Castro, um cozinheiro de muitas referências; Casa Baco, a celebrada pizzaria e tratoria moderna do chef Gil Guimarães; o clássico Dom Francisco, tendo à frente Francisco Ansiliero e suas filhas, famoso pelo bacalhau e pelas carnes; o Taypá, do eclético chef Marco Espinoza, o melhor peruano da cidade; e os pratos cheios de sabor do Lago e do Bloco C, do chef Marcelo Petrarca.


A cozinha sírio-libanesa e a charcutaria artesanal estão muito bem representadas com o restaurante Lagash e Leo Hamu. Os irmãos Hamu têm uma tradição de longa data com a boa mesa. O Le Birosque traz a experiência do chef Luiz Trigo nas cozinhas de Londres e em grandes restaurantes de São Paulo: ele é autor de pratos deliciosos, como sua consagrada porchetta. No Olivae o público do Taste vai comprovar que o domínio das massas e das carnes é um traço essencial do trabalho de Agenor Maia, um chef que gosta de imprimir sua marca nas receitas.


Sakeyo de Cristiano Komiya carrega um sobrenome de tradição em Brasília. Seu pai, Ryozo Komiya, já era um aclamado chef da cidade, e Cristiano levou a bandeira adiante, com o NewKoto, referência gastronômica na capital, e com o Sakeyo, aberto em 2019 – o único izakaya (bar ao estilo japonês) de Brasília, onde pratica a “cozinha de boteco” nipônica.


O restaurante Superquadra vai trazer defumados, grelhados na brasa, em cortes sempre bem escolhidos: o repertório de Tonico Lichtsztejn é vasto e não à toa ele é tido como um dos mais talentosos assadores da capital.


Já o versátil e talentoso Thiago Amparo, do Ouriço, vem mostrando que o litoral não está tão longe assim de Brasília: seu restaurante tem sido considerado uma das melhores aberturas dos últimos tempos. Amparo atrai um grande público com seu talento para saborosas moquecas, bobós e outros pratos com ingredientes do mar.


Restaurantes - Gastronomia social


No primeiro fim de semana, o Taste na capital do país também vai contar com a participação do Cerrado no Prato / Instituto Cajuzinho com a chef e professora Ana Paula Jacques, que participa dos principais movimentos de gastronomia de Brasília. Simon Lau, um dinamarquês apaixonado pela capital e pelo bioma do Cerrado, é o nome por trás do já lendário restaurante Aquavit. Ambos são integrantes do coletivo Cerrado no Prato e do Instituto Cajuzinho. Juntos, vão produzir um menu surpreendente, unindo a Dinamarca aos sabores cerradenses – e destacando produtos da comunidade kalunga, que também será beneficiada com o resultado da venda dos pratos.


No segundo fim de semana


Almería e Casa Almería vão apresentar uma visão eclética da cozinha mediterrânea, tratada de forma leve e apetitosa: assim são o já consagrado Almería e a novíssima Casa Almería. O restaurante comandado pela família Jabour, de longa história na gastronomia de Brasília, traz influência ibéricas, gregas, libanesas, italianas. E quem amarra tudo isso é a chef Luiza Jabour, com sólida formação na França. A cultura das tapas, a tradição das mezzés, a confeitaria clássica com toques atuais, todas essas influências entram no caldeirão da chef.


Bar


Bar Southside é um dos melhores endereços da coquetelaria em Brasília, o bar e restaurante trata os drinques com esmero, uma característica forte da casa, que se estende à ambientação e à comida. No comando, está Gustavo Guedes, mixologista que domina os clássicos, mas se destaca principalmente nos coquetéis criativos, muitos deles com acento brasileiro e tempero do Cerrado.


Taste Festivals – Conceito internacional


O Taste Festivals é um grande festival de experiências gastronômicas que está presente em 13 cidades pelo mundo, como Londres, Paris, Dubai, Milão, Grécia, Amsterdã, Dublin, Cape Town, Melbourne, Sydney, São Paulo, onde acontece regularmente, e agora ganha mais esta edição em Brasília, proporcionando vivências gastronômicas e culturais, um convite para as pessoas degustarem aquele prato clássico do melhor restaurante da cidade, assinado pelo chef mais badalado, além de opções que são criadas exclusivamente para o Taste.


Realização


A realização do festival tornou-se possível com empenho máximo de toda a equipe e patrocinadores que desde o início priorizaram a saúde pública e a vontade de trazer um festival que promove a alegria com segurança. Este projeto é realizado com recursos da Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal. Patrocinadores: GetNet, Tanqueray, Baden Baden e Riachuelo. Apoio de Nespresso, Grand Cru, Maple Bear, Webmotors, Granado, Tork. A apresentação é do Santander, com realização Amigos do Futuro e produção IMM. Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Governo do Distrito Federal.


Todos os protocolos de saúde indicados pelas autoridades serão seguidos. Álcool em gel estará distribuído estrategicamente em todo o espaço. Stands, áreas internas de cozinhas, mesas e áreas comuns, bem como utensílios serão devidamente higienizados, de acordo com os protocolos indicados pelo Governo do Distrito Federal.


Sobre


Santander e a Gastronomia


Esta iniciativa faz parte da estratégia de patrocínios do Banco, que tem como objetivo associar a marca Santander a renomados eventos de gastronomia e, principalmente, gerar negócios em toda a cadeia, desde o produtor rural até os restaurantes e bares. Além disso, o Santander reforça seu apoio às inovações empreendedoras e culturais, uma vez que, a gastronomia está entre as grandes formas de expressão de um País.


IMM


Há cerca de nove anos no mercado, a IMM é uma empresa brasileira controlada pela companhia de investimento e desenvolvimento de Abu Dhabi, Mubadala Development Company, e possui uma parceria estratégica com a empresa americana WME | IMG, que atua nas áreas de Mídia, Esporte e Entretenimento.


A IMM é referência em entretenimento ao vivo, para público e marcas, e seu portfólio é o maior diferencial. Responsável por eventos como Rio Open, o maior torneio de tênis da América do Sul aos musicais da Broadway, passando pelo Cirque du Soleil, pelo melhor festival de restaurantes do mundo, o Taste Festivals, pelo GO CUP, o maior torneio de futebol infantil do mundo e pelos super consagrados SPFW e São Paulo Oktoberfest.


No início de 2020, mantendo o compromisso com a inovação e crescimento constantes, iniciou a um novo capítulo de sua história, com o braço 


Confira o cardápio completo aqui.


Fonte: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário