sexta-feira, 24 de junho de 2022

CIA. ACADEMIA ABRE VAGAS GRATUITAS PARA ATORES, CANTORES E DANÇARINOS

 

A Cia. Academia está com vagas abertas para atores, cantores e dançarinos interessados em compor sua equipe de artistas neste ano. Qualquer pessoa acima de 10 anos pode participar. Com foco em apresentações, a companhia dará preferência para aqueles com certa experiência em teatro, dança, circo e música. Isso porque não haverá aulas, mas sim ensaios voltados para a prática de preparação para cena e espetáculos a serem apresentados. Já em curso, as inscrições estão abertas até julho.

 

Os ensaios estão acontecendo no prédio do Núcleo Artístico do Campus Academia, pertencente ao Colégio Academia e ao Centro Universitário Academia (UniAcademia), localizada na Rua Halfeld, 1179, no Centro de Juiz de Fora, todas as quintas-feiras, das 18h30 às 20h10. O início é imediato e toda a comunidade pode participar. Os interessados podem se inscrever no link.


“Eu acredito que a arte é fundamental na vida do ser humano e que, por isso, a arte precisa estar presente desde a infância. É preciso se basear também na arte para poder construir esse ser humano cada vez mais consciente, mais completo, mais emancipado. A arte possibilita um trabalho aonde a sensibilidade, a criatividade e todas as capacidades humanas são potencializadas, porque a arte potencializa tudo que existe de melhor no ser humano”, afirma o coordenador do projeto, o professor Ronan Lobo de Paula.

Além da Cia. Academia, o Colégio Academia também conta com o Núcleo Artístico, destinado a realização de atividades extracurriculares com alunos de todas as séries da instituição e que em breve terá novidades para o público externo. “É preciso ter os instrumentos artísticos como instrumentos também de educação, porque arte é educação, fazer arte é educar, apreciação de arte é educação, experimentação da arte é educação e, por isso, é muito importante que a arte seja uma das principais referências do processo educativo”.

 

“E é muito importante quando a gente tem a arte dentro da escola de uma forma potente e presente no cotidiano dos alunos. A gente começa a perceber uma escola mais rica e mais potente também no seu processo de educação, porque, como a gente mede um povo pela sua cultura, a gente mede o processo de educação também pela sua arte e sua relação com a arte e cultura”, afirma Ronan Lobo.

 

Muita história!


Com mais de 40 anos na estrada, a Cia. Academia coleciona momentos importantes e históricos. Seu início se deu na década de 70, quando o Colégio Academia iniciou o processo de criação dos grupos de teatro e dança. O Grupo de Teatro Academia (GTA) teve como diretores Alexandre Alvarenga, Domício Procópio e Guy Schmidt. Sua primeira peça, “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Melo Neto, foi encenada em 1977. Já no ano de 2013, Ronan Lobo assumiu o Núcleo Artístico e fundou a Cia. Academia, que reúne as experiências dos grupos existentes até então. Um dessas experiências marcantes é a participação do autor Pedro Bandeira na história do grupo, que escreveu uma peça especialmente para eles.


Foto/crédito: Cia. Academia


Fonte: Assessoria de Imprensa  




Nenhum comentário:

Postar um comentário