segunda-feira, 17 de setembro de 2018

FRANS KRAJCBERG GANHA EXPOSIÇÃO NA CASA MUSEU EVA KLABIN, NA LAGOA


Um dos maiores nomes da arte contemporânea brasileira, o artista Frans Krajcberg é o grande homenageado do projeto Respiração, da Casa Museu Eva Klabin, com curadoria de Marcio Doctors. Sete grandes obras, além de fotos e vídeos instalações, irão intervir no acervo permanente da casa, estabelecendo tensão expressiva entre a destruição da 2ª Guerra Mundial e a destruição da Natureza, dois momentos marcantes da vida do artista, que faleceu no ano passado, e que foi um ativista das causas ambientais até a sua morte. A exposição faz parte do circuito VIP da ArtRio e inaugurada neste sábado,15 de setembro, com a participação do Sr. Israel Klabin, importante ambientalista, em uma das vídeos instalações.

Pela primeira vez o projeto tem o nome de um artista incorporado ao seu título e não o número de sua edição porque a luta maior de Krajcberg (poeta da natureza) foi a de defender o meio ambiente, visando preservar a qualidade de vida do planeta. Em outras palavras, o direito a respirar. Por isso RESPIRAÇÃO KRAJCBERG.

“Krajcberg é um inventor de objetos sensíveis que nos emocionam porque, sem querer imitar a Natureza, sua obra nos coloca frente a frente com a potência de sua beleza porque não a interpreta ou a representa; ele simples e humildemente aceita que, sendo impossível competir com a beleza natural – o que inclusive não faria mais sentido depois que a arte moderna separou a beleza estética da beleza natural –, ele poderia dedicar-se, como um arqueólogo do futuro, a inventar obras que retenham recuperando, através dos escombros da destruição, a memória de um planeta que um dia destruiu o meio ambiente e que restaram essas relíquias preciosas de beleza natural, que são as suas obras”, conta Marcio Doctors, curador da exposição.

No RESPIRAÇÃO KRAJCBERG, as obras do artista estão expostas no Hall Principal, na Sala Renascença e no Hall Superior. As vídeo instalações são apresentadas na Sala de Jantar, Auditório e Quarto de Dormir e são compostas por fotografias de queimadas tiradas pelo artista, retratos do Krajcberg feitos por Luiz Garrido e imagens da viagem ao Alto Amazonas empreendida com o crítico e filósofo Pierre Restany e com o pintor Sepp Baendereck, quando foi redigido o “Manifesto Rio Negro”, marco fundamental em seu trabalho e na história da arte. As trilhas sonoras dessas instalações são o Choro nº 10 de Villa-Lobos e Canticum Naturale de Edino Krieger.

Sobre

Respiração

É um programa de longa duração, que une o acervo de arte clássica da Casa Museu Eva Klabin a produção contemporânea. Iniciado em 2004, pelo curador Marcio Doctors, o Projeto Respiração tornou-se referência cultural no Brasil, e hoje é uma marca da instituição. É uma proposta que visa criar novas camadas de interpretação da coleção para as diferentes gerações que visitam a Casa Museu Eva Klabin, instigando novos olhares.

Saiba mais em www.evaklabin.org.br/projeto-respiracao

Artista

Frans Krajcberg nasceu na Polônia e viveu muitas vidas em uma só. No início da idade adulta perdeu tudo na Segunda Guerra Mundial e partiu para a Rússia, onde se juntou ao exército soviético para lutar a Batalha de Leningrado. Foi durante esse período de conflitos que começou seu trabalho artístico. Estudou Engenharia, trabalhou no Cazaquistão, foi paraquedista, voltou para o campo de batalha até chegar na Alemanha, onde estudou na Escola das Artes de Stuttgard. De lá partiu para Paris e, por sugestão, de Marc Chagall, pegou a rota para o Brasil, chegando com 26 anos, sem falar a língua e sem ter onde ficar. Até que em 1951 trabalhou na primeira Bienal de São Paulo como montador de quadros. Da amizade com Lasar Segall surgiu o convite para trabalhar no Paraná como engenheiro florestal, e foi lá, morando no meio do mato, que Krajcberg encontrou o refúgio que tanto buscava. O cenário ideal para reencontrar o sentido da vida e criar.

Em 1957 venceu o prêmio de pintura da Bienal de São Paulo e partir daí teve seu nome projetado para o mundo.  Em 1972 radicou-se em Nova Viçosa, criando o Museu Ecológico Frans Krajcberg.

Curador

Foi representante da América Latina no Comitê Internacional para museus-casas históricas (ICOM Demhist) de 2002 até 2008. Atualmente é membro do CIMAM.

Teve seu projeto Espaço de instalações permanentes do Museu do Açude, premiado pelo Governo do Rio de Janeiro, com o prêmio Estácio de Sá, em 2004.  Primeiro espaço de instalações contemporâneas permanentes do Brasil, com curadoria de obras importantes como o Magic Square n. 5 De Luxe, de Hélio Oiticica.

Deu seguimento a abertura ao público da Casa Museu Eva Klabin, criando em 2004, o Projeto Respiração, convidando artistas contemporâneos a intervirem junto ao acervo clássico da casa museu.

Serviço

Casa Museu Eva Klabin

Av. Epitácio Pessoa 2480 | Lagoa | RJ

Tel: 3202 8550

cultura@evaklabin.org.br | www.evaklabin.org.br

Quando: De 15 de setembro de 2018 a 17 e fevereiro

Visitação: De terça a domingo das 14h às 18h

Ingressos:

R$ 10,00 (inteira) | R$5,00 (meia – acima de 60 anos e estudantes)

Gratuidade: crianças até 10 anos e aos finais de semana e feriados.

Foto/crédito: Mario Grisolli – Legenda: Vídeo instalação sobre queimadas na Sala de Jantar - Obras de Frans Krajcberg na Sala Renascença.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário