sexta-feira, 7 de junho de 2019

GRUPO FERRERO: AÇÕES SUSTENTÁVEIS DE PONTA A PONTA DA CADEIA DE VALOR


Já é tradição para o Grupo Ferrero divulgar seu relatório anual de responsabilidade social corporativa. Presente no Brasil desde 1994, quando trouxe para o país o Kinder Ovo, a empresa alimentícia com sede em Alba, na Itália, apresentou em São Paulo, em meados de maio, a nona edição do documento. Do rastreamento e certificação de matérias-primas até programas de incentivo a atividades físicas, passando pela redução do impacto ambiental nas cidades onde atua e pelo desenvolvimento profissional e pessoal de seus mais de 40 mil funcionários, o relatório registra as ações socioambientais da companhia no ano fiscal de 2016-2017 e reforça sua preocupação com as pessoas e o planeta – uma prioridade que, segundo a empresa, está acima dos objetivos financeiros.
A Ferrero foi fundada nos anos 1940, quando os irmãos Piera e Pietro transformaram sua pequena pastelaria na região de Piemonte em uma fábrica de confeitos que produzia os doces inventados por Pietro e o filho Michele. Na Europa do pós-Guerra, os irmãos abriram locais de produção e escritórios no exterior, com o objetivo não apenas de fazer o negócio crescer, mas também de ajudar na recuperação econômica dessas comunidades e no resgate da dignidade de famílias inteiras vitimadas pela Segunda Guerra Mundial. Quando assumiu o grupo, em 1957, Michele enviou uma carta a seus funcionários se comprometendo a garantir a “você e seus filhos um futuro seguro e pacífico”.
Começou ali a jornada de sucesso da Ferrero, pautada no respeito e no cuidado com funcionários, ex-funcionários, consumidores, famílias e comunidades locais onde atua. Sob as bandeiras “Compartilhar valores e criar valor” e “Trabalhar, Criar e Doar”, a família abriu fábricas na Alemanha, França, Bélgica, Holanda, Áustria, Suíça, Reino Unido, Irlanda e Espanha. Nas décadas seguintes, expandiu para Américas do Norte e do Sul, Sudeste Asiático, Europa Oriental, África, Austrália, Turquia, México e China. Hoje está presente em 55 países e territórios e seus produtos são vendidos em mais de 170 países.
No Brasil, desde 1994 mantém uma planta de produção na cidade mineira de Poços de Caldas, onde emprega mais de 400 pessoas. Da fábrica de Poços de Caldas saem os produtos das linhas Ferrero (Rocher e Collection), Nutella, Kinder (Ovo, Bueno, Chocolate, Joy e Delice) e Tic TAC, que são distribuídas para os mercados brasileiro, alemão, canadense, mexicano, francês, italiano, equatoriano, russo e norte-americano.
O compromisso socioambiental, portanto, sempre esteve no DNA da empresa e está presente em todas as suas cadeias de valor. A prática influencia todos os estágios da cadeia de abastecimento: do cuidado com as pessoas que fazem parte da história do grupo, do apoio às comunidades locais e da promoção de estilos de vida ativos entre os jovens e suas famílias até as práticas agrícolas sustentáveis e a defesa e proteção ao meio ambiente.
Para demonstrar que suas ações são baseadas em valores, o grupo criou o Código de Ética Ferrero, que estabelece as condutas internas e externas que devem ser seguidas para que sejam respeitados os valores da empresa em toda a cadeia produtiva. Também criou o Código de Conduta Empresarial do Grupo Ferrero, em que define as práticas da companhia nas seguintes áreas: excelência na qualidade e segurança dos produtos; compromisso com a proteção dos direitos humanos; proteção e sustentabilidade ambiental; garantia das condições do local de trabalho; e integridade comercial. É como uma grande corrente do bem, que começa na empresa e atinge todos que com ela se relacionam.
Desde 2009 a Ferrero vem estabelecendo metas anuais de sustentabilidade, cujo status é apresentado em seus relatórios de responsabilidade social corporativa. Para a realização desses compromissos, o Grupo adota a estratégia de definição clara de objetivos, metas e mensuração regular de resultados (auditados pela PricewaterhouseCoopers – PWC), com base em seus principais pilares: as Pessoas e o Planeta.
PESSOAS
O cuidado com seus funcionários, consumidores, comunidades locais onde opera e trabalhadores da cadeia de suprimentos é o compromisso mais importante para o Grupo. Entre as metas atingidas nesse pilar estão:
·        A Certificação de segurança alimentícia FSSC 22000 para todos os locais de produção da companhia, atingida em 2017;
·        O aprimoramento das atividades da Fundação Ferrero, que apoia ex-funcionários do grupo e suas famílias na transição para a aposentadoria, e do Projeto empresarial Empresarial Michele Ferrero, que cria postos de trabalho em áreas menos favorecidas e promove ações humanitárias de proteção à saúde e de crescimento educativo e social de crianças e jovens. Meta alcançada e renovada;
·        A promoção de iniciativas internas para dar suporte à cultura da diversidade;
·        O aumento de 5% em cargos de gestão ocupados por mulheres;
·        O suporte e a expansão contínuos do programa Kinder + Sport, ampliado para 30 países e com o envolvimento de 5 milhões de crianças;
·        Implantação da metodologia Joy of Moving no Brasil, que já beneficiou cerca de 10 mil crianças de escolas públicas no Estado de Minas Gerais.
Para elaborar seu relatório, a Ferrero mapeia as partes interessadas (internas e externas), tendo o consumidor como ponto focal. A ideia é que todas as ações de responsabilidade social da empresa que envolvam funcionários, sindicatos, associações comerciais e industriais, instituições, governos e reguladores, fornecedores, agricultores, distribuidores e revendedores, comunidades locais, associações de consumidores e ONGs e mídias e redes sociais levem à satisfação do consumidor. “Tudo o que fazemos é pelos consumidores: produzimos produtos da mais alta qualidade, investimos em inovação contínua, nos comprometemos com o frescor, a segurança alimentar e a comunicação responsável”, explica o relatório.
Dentro dessa ótica, a empresa dedica especial atenção aos aspectos nutricionais de seus produtos (92,2% deles têm até 130 calorias ou menos por porção) e desenvolve atividades para pais e filhos que estimulam a dieta saudável e o bem-estar físico por meio da Kinder Surprise Company.  Esse braço do grupo é responsável pelo Kinder + Sport Joy of Moving, programa internacional que promove a importância do movimento e da atividade física diária para crianças e jovens em todo o mundo, de modo a dar suporte à saúde e à felicidade. O programa foi aplicado em 30 países, realizou 7.736 eventos em parceria com 132 federações e associações e envolveu 4 milhões de crianças em 23 disciplinas esportivas, num investimento total de 11,8 milhões de euros.
O projeto, lançado em 2008, é inspirado no método pedagógico Joy of Moving, que promove o desenvolvimento motor, cognitivo e de cidadania em crianças por meio de jogos criativos e atividades físicas que criam hábitos saudáveis e alegria no movimento. Voltado para crianças em fase de crescimento, o Joy of Moving foi desenvolvido pela Kinder + Sport em parceria com o Foro Itálico da Universidade de Roma, o Ministério da Educação e Pesquisa Universitária da região de Piemonte e o Comitê Olímpico Italiano. Crianças que participam das atividades do projeto mostram melhorias na coordenação motora, na capacidade de aprendizagem na criatividade e nas habilidades de vida em geral.
No ano passado, o Joy of Moving começou a ser implantado no Brasil, primeiro país fora da Itália a receber a metodologia completa. Em outubro de 2018 e fevereiro de 2019, cerca de 300 professores da rede pública municipal de Poços de Caldas, cidade onde está a fábrica da Ferrero no país, foram treinados pelos italianos, que desenvolveram a metodologia. Os professores aprenderam a inserir as atividades físicas de forma natural, no espaço disponível nas escolas, como parte regular das atividades dos alunos. O programa, aplicado do Jardim 2 ao 5º ano do Ensino Fundamental, já beneficiou mais de 9.000 estudantes. A meta da Ferrero é ampliar o projeto para outras cidades de Minas Gerais até 2020.
Parte da metodologia está sendo aplicada pela Costa Cruzeiros. Além de integrar as atividades da área de recreação infantil a bordo dos navios, a Costa estendeu o programa para as crianças carentes nos principais pontos de parada na América do Sul, fechando parcerias com ONGs que cuidam de crianças em situação de risco. Essa ação beneficiou mais de 800 crianças carentes – inclusive um grupo de São Vicente, no litoral paulista – que foram levadas aos navios para participar das atividades criadas pelo Joy of Moving.
PLANETA
Nos compromissos com o Planeta, que indireta e diretamente também beneficiam pessoas, a Ferrero demonstrou no relatório ter atingido ou estar a caminho de atingir as seguintes metas:
·        Uso de 100% de cacau certificado como sustentável. No ano fiscal 2016-2017, a empresa atingiu 70% do cacau certificado e espera chegar à totalidade até o final de 2020;
·        Uso de 100% de óleo de palma sustentável, meta que foi atingida no final de 2014;
·        Uso de cana-de-açúcar 100% refinada de fontes sustentáveis, meta que deve ser atingida até o final de 2020 e que no ano fiscal de 2016-2017 chegou a 46%;
·        Implementação do plano de rastreabilidade para 100% das avelãs, ingrediente-chave dos principais produtos da empresa. A Ferrero, por meio da Hazelnut Company, mantém uma cadeia de abastecimento de avelãs eficiente e sustentável, ponta a ponta. O plano de rastreabilidade permite ao grupo cuidar de todas as atividades relativas às avelãs, desde o cultivo em vários locais e compras em diferentes mercados até o processamento de seus produtos. O programa de rastreamento começou em 2014 e, no final de 2017, já atingia 25% da produção. A meta é chegar a 100% até o final de 2020;
·        Uso de 100% de ovos de galinhas criadas soltas, com respeito ao bem-estar animal. Compromisso iniciado em 2014 e que deve ser cumprido até 2025;
·        Implementação de um plano de ação global de energia, conforme as necessidades locais de unidades existentes e futuras, voltadas para a redução de emissões, que deve ser concluído até o final de 2020.
O Grupo Ferrero assumiu o compromisso de fazer escolhas responsáveis, voltadas para a obtenção sustentável de matérias-primas, bem como para a redução do impacto ambiental das atividades de produção. Para 2020, as metas traçadas são: redução de 40% das emissões de CO2 decorrentes das atividades de produção (comparada a 2007); redução de 30% das emissões de gases de efeito estufa em atividades de transporte e armazenamento (comparada a 2009); e uso de embalagens feitas de fontes renováveis. A empresa espera atingir parte dessas metas desenvolvendo a economia circular em toda a cadeia produtiva, com um modelo de autorregeneração em substituição ao de consumo linear tradicional.

Para tal finalidade, o Grupo começou a repensar a gestão de alguns dos seus muitos recursos – em especial ingredientes alimentícios, energia e materiais de embalagem. Estes últimos recebem da empresa atenção especial, já que eles têm de garantir o frescor, a vida útil e a integridade dos produtos, protegendo-os contra o calor, a umidade e a luz. O desenvolvimento das embalagens visa a atender os padrões de qualidade da empresa ao mesmo tempo em que procura minimizar a quantidade de resíduos produzidos. A empresa ainda estimula os consumidores a reciclar as embalagens em vez de descartá-las. Para as de maior durabilidade, como as de Nutella, por exemplo, a empresa mantém um site com dicas de como os potes podem ser reaproveitados. Para as mais leves, como as do Kinder Bueno, ela indica o descarte nas lixeiras recicláveis. As orientações fazem parte do programa de comunicação responsável também presente nas metas do programa de responsabilidade social da empresa.
A preocupação da empresa com a sustentabilidade em toda a cadeia produtiva tem rendido frutos. O Grupo Ferrero contabiliza atualmente uma receita líquida 10,5 bilhões de euros e ocupa a terceira posição no ranking mundial de fabricantes de confeitos e chocolates.
Fonte/Foto-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário