sexta-feira, 11 de outubro de 2019

FUNDAÇÃO BIENAL DO MERCOSUL INICIA ATIVIDADES DE PROGRAMA EDUCATIVO DA BIENAL 12 EM PORTO ALEGRE


Marcada para se realizar em Porto Alegre de 16 de abril a 5 de julho de 2020, a Bienal 12 já terá atividades paralelas na cidade durante o último trimestre deste ano. A Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul iniciou as ações de seu programa educativo, que busca criar espaços de escuta e de troca entre agentes da educação, com diversas atividades abertas ao público.

A primeira ativação do programa educativo ocorreu no dia 14 de setembro, no Multipalco do Theatro São Pedro, visando a construção da Câmara de Professores. O encontro contou com profissionais de escolas, universidades, institutos federais e espaços de educação não-formal, como ONGs e museus. A reunião se iniciou às 10h com Igor Simões, curador pedagógico da Bienal 12, apresentando o projeto que pauta as ações da curadoria educativa da próxima edição. Em seguida, às 14h, foram abertas trocas, conversas e a formação da Câmara, que garantiu assento para membros escolhidos entre os presentes.

“A Câmara de Professores é o primeiro passo de um conjunto de ações que privilegiam a horizontalidade e miram em uma série de iniciativas que evitem o máximo possível as práticas colonizadoras de instituições de arte em relação aos espaços de ensino. Nosso objetivo é a busca de um programa educativo que se conforme como uma arena de múltiplas vozes, e que possa privilegiar a experiência de professoras e professores das diferentes instituições de ensino. Nosso tempo é o tempo da necessária escuta, e a Câmara será uma espécie de conselheira da curadoria educativa da próxima edição da Bienal”, explica Simões.

O programa educativo da Bienal 12 também prevê, para outubro e novembro deste ano, uma série de mesas-redondas e rodas de conversa para debater diferentes assuntos e construir novos aprendizados sobre temas que envolvem arte e educação. A programação completa desses encontros será divulgada em breve.

A mostra de arte contemporânea será realizada em Porto Alegre de 16 de abril a 5 de julho de 2020, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul, no Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa e na Fundação Iberê Camargo. A curadora, escritora, professora e pesquisadora argentina Andrea Giunta é a curadora-chefe da Bienal 12, que vai explorar como tema a relação entre arte, feminismos e emancipação.

A Bienal 12 tem patrocínio do Santander, copatrocínio do Banrisul, apoio de Unimed e Unicred, apoio institucional de Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Memorial do RS, MARGS, UERGS, CHC Santa Casa e Fundação Iberê Camargo, realização do programa educativo pela Fecomércio / SESC RS e realização da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Sobre a Fundação Bienal do Mercosul

Criada em 1996, a Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, que tem como missão desenvolver projetos culturais e educacionais na área de artes visuais, adotando as melhores práticas de gestão e favorecendo o diálogo entre as propostas artísticas contemporâneas e a comunidade. Ao longo de sua trajetória, a Fundação Bienal do Mercosul sempre teve como missão a ênfase nas ações educativas e os seguintes princípios norteadores: foco na contribuição social, buscando reais benefícios para os seus públicos, parceiros e apoiadores; contínua aproximação com a criação artística contemporânea e seu discurso crítico; transparência na gestão e em todas as suas ações; prioridade de investimento em educação e consolidação da Bienal como referência nos campos da arte, da educação e pesquisa nessas áreas.

Em 22 anos de existência, a Fundação Bienal do Mercosul realizou 11 edições da mostra de artes visuais, somando 615 dias de exposições abertas ao público, 74 diferentes exposições, participação de 1.759 artistas, com 4.849 obras expostas, intervenções urbanas de caráter efêmero e 16 obras monumentais deixadas para a cidade. Foram 6.061.698 visitas com acesso totalmente franqueado, 1.283.269 agendamentos escolares e 207.477 metros quadrados de espaços expositivos preparados, áreas urbanas e edifícios redescobertos e revitalizados. A Bienal do Mercosul contabiliza ainda 76.500 exemplares distribuídos dos catálogos das mostras, 298.000 exemplares de material didático produzido para alunos, professores e instituições de ensino, 216 patrocinadores e apoiadores ao longo da história e mais de 12.825 empregos diretos e indiretos gerados – além de seminários, conversa com o público, oficinas, curso para professores, formação e trabalho como mediadores para 1.893 jovens.

A Diretoria e os Conselhos de Administração e Fiscal da Fundação Bienal do Mercosul atuam de forma voluntária. Todos os eventos e ações da Fundação são oferecidos gratuitamente ao público, com recursos incentivados por uma grande rede de patrocinadores, parceiros e apoiadores.

Patrocínio: Santander

Copatrocínio: Banrisul

Apoio: Unimed e Unicred

Apoio institucional: Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Memorial do RS, MARGS, UERGS, CHC Santa Casa e Fundação Iberê Camargo

Realização do programa educativo: Fecomércio / SESC RS

Realização: Lei Federal de Incentivo à Cultura

Em suas 11 edições, a Bienal do Mercosul realizou 1.283.269 agendamentos escolares, recebendo professores e jovens de diversas regiões.

Crédito da foto: Tuane Eggers - Legenda: Na foto, visita de alunos durante a última Bienal.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário