terça-feira, 1 de setembro de 2020

BOLLYWOOD: UM CRESCENTE UNIVERSO CINEMATOGRÁFICO


A plataforma de streaming Netflix lança Masaba Masaba, série indiana baseada em acontecimentos da vida da estilista de renome, Masaba Gupta, e sua mãe Neena Gupta, uma atriz premiada, interpretadas por elas mesmas.
Esta série traz a comédia melodramática e extremamente divertida, o que não é tão comum entre as sitcoms e filmes indianos mais conhecidos como Quem quer ser um milionárioManjuMom e Como Estrelas na Terra.
Não que o mote da maioria das produções Bollywoodianas, a superação, não esteja presente em Masaba, mas desta vez eles nos apresentam outras questões que também prendem o expectador. Afinal, quem já ouviu falar em celebridades, moda, música e escândalos de famosos da Índia?
Um novo universo para o cinematurgia do país, traz o empoderamento feminino, histórias viscerais, trilhas sonoras eletrizantes e todas as dificuldades de ser famosa.
Masaba é uma espécie de Miranda Priestly, de Diabo Veste Prada, mais renovada, moderna e também um pouco mais simpática. Somos envolvidos em sua vida por uma conturbada separação, além de sua delicada e linda relação com a mãe, e os problemas profissionais.
Fica até um pouco difícil definir onde começa e termina a personagem, pois muitas vezes temos a impressão que Masaba está 100% retratando o seu verdadeiro eu. Já no papel da mãe, Neena, a experiente atriz, mostra como interpretar muitas facetas e deixa o público com vontade de ver muito mais.
A série pode ser o início de uma nova era para o cinema de Bollywood, uma em que os protagonistas não são só fortes, mas de sucesso, que lidam com problemas reais da alta sociedade e mostram o que tem por traz da fama de um país pouco visto pela arte, mas que esbanja talento.
Sobre: O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em NewPort Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival. 
Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário