terça-feira, 10 de janeiro de 2012

ARMANDINHO E A SUA MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA


Armandinho comemora mais de 40 anos de sucesso com a sua música instrumental brasileira no carnaval de Salvador 2012. Conheça a história deste grande artista Armandinho:

Foi em 1964, com 10 anos de idade ele deu seus primeiros passos musicais, puxando o Trio Elétrico mirim que seu pai, Osmar, inventor do trio elétrico juntamente com Dodô, fez especialmente para ele.

Em 1969, aos 15 anos Armandinho concorre no programa a Grande Chance de Flavio Cavalcanti na TV Tupi, principal programa de musica da época. Após ganhar em primeiro lugar na Bahia, chega a tão esperada final que acontece no Teatro Municipal do Rio de Janeiro com transmissão pela TV Tupi, é ovacionado, se tornando conhecido nacionalmente, gravando seus primeiros discos.

A importância foi tamanha que até hoje, não importa a região do País, que após seus shows, tem sempre alguém que fala da Grande Chance.

De lá para cá, muita coisa aconteceu, e Armandinho não parou no tempo, alinhado a o Trio Elétrico, seu primeiro palco, forma no final dos anos 70 o Grupo A Cor do Som, precursores de uma nova tendência que seria unir a música regional ao rock, numa linguagem Pop, que projeta A Cor do Som a um dos principais grupos nacionais, culminando com apresentação no Festival de Montreux, na Suíça em 1978. Foram cinco anos de banda, cinco discos gravados, turnês na Europa e EUA, além de estrondoso sucesso no Brasil.

Em 1983, leva uma verdadeira multidão para ver o trio elétrico, pela primeira vez fora do Brasil, em Roma, na Itália, foi à vez da Guitarra Baiana de Armandinho incendiar aquela cidade, transformando a Praça Navona numa verdadeira Praça Castro Alves.

A partir dos anos 90, paralelo às apresentações no exterior e seu trabalho com o “Trio Elétrico Dodô e Osmar”, Armandinho é convidado para integrar o projeto “Brasil Musical” que reunia os vinte maiores instrumentistas brasileiro, dentre eles: Paulo Moura, Rafael Rabelo, Altamiro Carrilho, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Wagner Tiso, Artur Moreira Lima, Dominguinhos e percorreram todo o País gravando , divulgando a MPB instrumental.

Em 1994 Armandinho constrói com o Luthier Jorge de Itacaranha o 1º Bandolim de 10 cordas, que vem sendo procurado por jovens bandolinistas adeptos a essa modalidade.

No decorrer dessa jornada instrumental, gravou os discos Brasileirô, Armandinho e Rafael Rabelo, Armandinho e Época de Ouro, Retocando o Choro, A Voz do Bandolim, e continuou realizando shows no Brasil e Exterior a exemplo de 2002 quando se apresenta na Rússia, apresentação em que foi ovacionado ao apresentar para os Russos o Bolero de Ravel, misturado a ritmos brasileiros.

No ano de 2004 foi indicado ao Grammy Latino na categoria de melhor álbum instrumental com o CD “Retocando o choro ao vivo”, o que lhe rendeu uma Turnê de mais de 70 shows pelo Brasil e pelo exterior.

No ano de 2005, participa juntamente com Paulo Moura, Yamandú Costa, Marcos Suzano, Marcos Ariel, Robertinho Silva, e Nivaldo Ornelas, do projeto “Homenagem a Tom Jobim: Musica Instrumental Brasileira”, que faz uma releitura da obra do Maestro, percorrendo cidades do Brasil, Europa e EUA.

No ano de 2006 viaja pela Alemanha, durante a Copa do Mundo, realizando shows com o Projeto Tom Jobim, além de apresentações próprias. Ainda se apresenta no New Morning, importante casa de Jazz de Paris.

Em 2007, Armandinho realizou diversos shows no Brasil, com o show “Pop Choro”, um espetáculo autoral no qual Armandinho dedilhou os seus maiores sucessos instrumentais, alguns compostos com grandes parceiros como Sivuca, na música “Forro Bachiano”, Pepeu Gomes em “Sarajevo”, Luis Brasil em “Pororocas”, “Lembrando Jacob” e “Jazziquefrevo”, músicas inéditas compostas especialmente para este trabalho, além de duas músicas em homenagem a Jacob do Bandolim (Noites Cariocas) e Ary Barroso (Aquarela do Brasil). Neste trabalho, Armandinho é acompanhado por Piano/Sanfona, Baixo, Bateria, Violão e Percussão. No mês de novembro lança na Europa o show “Pop Choro”, realizando shows no “Festival Mandolins de Lunel”, na cidade de Lunel, em Paris, em Marselle e Toulouse na França, além de shows na Espanha.

Em 2008 realizou uma turnê por 16 capitais brasileiras, mais 03 shows no São João da Bahia com o projeto “Homenagem a Tom Jobim, Afro Bossa Nova”, ao lado do Maestro Paulo Moura, como solista, assistido por mais de 100 mil pessoas. No dia 29 de junho realizou um show antológico acompanhado pela Orquestra Sinfônica da Bahia. Ainda realizou nesse ano shows na Espanha e França.

Em 2009, Armandinho lançou dois CDS pela gravadora Biscoito Fino o CD “Pop Choro”, e o CD do Projeto “AfroBossaNova”, resultado da turnê por 16 capitais Brasileiras, ao lado do maestro Paulo Moura. Armandinho também realizou no final de 2009, uma turnê com o guitarrista Americano Stanley Jordan que culminou com apresentação do Programa da TV Globo Luciano Hulk, indo ao ar no início de janeiro de 2010.

Armandinho começou o ano de 2010 com o Projeto Armandinho Convida no Pelô, onde realizou 10 apresentações, sempre recebendo convidados e a estréia foi no dia 13 de janeiro, tendo como convidado o cantor Durval Lelys, basta dizer que 1.000 ingressos se esgotaram em menos de 4h. 2010 foi um ano comemorativo para o Trio Elétrico Armandinho, Dodô e Osmar, receberam diversas homenagens nos shows durante o carnaval de Salvador e pelo Brasil. Em seguida estendendo 60 anos de comemoração estiveram nos EUA (San Jose, Los Angeles, San Diego, Seattle) e Canadá. Além das apresentações com o Trio Elétrico, Armandinho realizou em 2010 mais de 50 shows pelo Brasil, África e Europa, lançou o seu disco AfroBossaNova ao lado do maestro Paulo Moura indicado ao Grammy Latino 2010, na categoria Melhor Álbum Instrumental.

Tem mais novidades sobre Armandinho é só acessar o seu site: http://www.armandinhomacedo.com

Contato para shows: (71) 9974-9251


Divulgação Adriana Crisanto Monteiro
Relações Públicas e Jornalista
Blog: 
http://adrianacrisanto.blogspot.com
E-mail: 
adrianacrisanto@yahoo.com.br
MSN: 
adrianacrisanto@hotmail.com
Skype: crisantoadriana
Twitter: @adrianacrisanto

Nenhum comentário:

Postar um comentário