segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

5ª MOSTRA CANAVIAL DE CINEMA COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA


Sob o tema “As três ecologias”, a 5ª Mostra Canavial de Cinema anuncia a sua programação. De 12 a 31 de janeiro de 2016, o evento preparou atividades de exibição, formação e reflexão em oito cidades da Zona da Mata Norte pernambucana: Condado, Goiana, Tracunhaém, Carpina, Nazaré da Mata, Aliança, Timbaúba e São Vicente Ferrer. A programação é gratuita e pode ser acessada no site www.mostracanavial.com.br

No texto “As três Ecologias” o pensador Félix Guatarri afirma que qualquer mudança significativa na sociedade só será possível a partir de uma reordenação social, ambiental e subjetivo. “A Mostra Canavial de Cinema compartilha esta visão”, diz Caio Dornelas, idealizador e coordenador do evento, “e a crença de que nas pequenas subversões surgirá a força motriz para uma guinada ao caminho de uma construção social possível, sustentável e de maior sensibilidade”.

Selecionados pelo crítico e pesquisador André Dib, treze filmes pretendem repercutir questões ecológicas, entre eles, o clássico “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado, curta brasileiro que figura na lista dos mais importantes e premiados de todos os tempos. Entre outros curtas, estão na seleção os trabalhos mais recentes de Kleber Mendonça Filho, César Cabral, Marcelo Mattos e Wallace Nogueira, Júlio Cavani, Rita Carelli, Leon Sampaio e Renata Claus.
 
SOBRE

Oficinas – Este ano as atividades formativas da Mostra Canavial de Cinema contam com três oficinas gratuitas: duas de formatação de projetos para audiovisual, ministrada pela coordenação de cinema da Secult / Fundarpe), e uma de realização audiovisual - Documentando, com Marlom Meirelles. Inscrições devem ser feitas no site do evento.

Seminários – O Encontro do Arranjo Produtivo Local em Audiovisual da Mata Norte ocorre desde a primeira edição Mostra Canavial de Cinema e tem sido um momento estratégico para região por proporcionar a renovação das articulações entre as “células audiovisuais” espalhadas em diversas cidades de região e também possibilitar o intercâmbio com realizadores de outras regiões do país. Nesta quinta edição, o encontro contará com rodas de conversa, workshop de formatação de projetos, sessões de cinema + debate, pocket show com Juliano Holanda e Lucas Mendonça, recital silêncio interrompido e palestra “Cinema de Guerrilha”, com Torquato Joel.

Histórico - Desde que nasceu, em 2011, a Mostra Canavial se propõe a refletir a realidade da Zona da Mata Norte. “É um projeto totalmente pensado para o público e os agentes transformadores da mata norte pernambucana.”, diz Caio Dornelas. “O que temos percebido neste percurso é o amadurecimento das relações do público com o conteúdo fílmico. O curta-metragem nacional deixou de ser algo encarado como novidade”.

A 5ª Mostra Canavial de Cinema é uma realização do Núcleo de Produção Engenho Digital, com o incentivo do Funcultura / Fundarpe, Secretaria de Cultura do Governo do Estado de Pernambuco e apoio dos municípios que recebem o festival.

MOSTRA OFICIAL

Do Canavial para o Mundo – Total: 91’
Exília (doc, PE, 2015, cor, HD, 23’43’’), de Renata Claus
No devagar depressa dos tempos (doc, SP, 2015, cor, HD, 25’), de Eliza Capai
Carranca (fic, BA, 2014, cor, HD, 10’45), de Marcelo Mattos e Wallace Nogueira
Nicinha, um transe amazônico (doc, SP, 2011, cor, HD, 3’27’’), de Beto Brant
Retomada (doc, BA, 2015, cor, HD, 16’), de Leon Sampaio
Cordilheira de Amora II (doc, MS, 2015, cor, HD, 12’), de Jamille Fortunato

Do Mundo para o Canavial Total: 91’
História Natural (fic, PE, 2014, cor, HD, 15’), de Júlio Cavani
A copa do mundo no Recife (doc, PE, 2014, cor, HD, 15’), de Kleber Mendonça Filho
Giz (Fic, SP, 2015, cor, HD, 10’), de César Cabral
Ilha das Flores (doc, RS, 1989, 35mm, 13’), de Jorge Furtado
A clave dos pregões (doc, PE, 2015, cor, HD, 15’), de Pablo Nóbrega
Hospedeira (fic, PE, 2014, cor, HD, 12’), de Rita Carelli
Miss & Grubs (fic, SP, 2015, cor, HD, 11’), de Jonas Brandão e Camila Kamimura

As três ecologias (trecho)
Felix Guatarri

O planeta vive um período de intensas transformações técnico-científicas, em contrapartida das quais se engendram fenômenos de desequilíbrios ecológicos que, se não forem remediados, no limite, ameaçam a vida em sua superfície. Paralelamente a tais perturbações, os modos de vida humanos individuais e coletivos evoluem no sentido de uma progressiva deterioração. As redes de parentesco tendem a se reduzir ao mínimo, a vida doméstica vem sendo gangrenada pelo consumo da mídia, a vida conjugal e familiar se encontra frequentemente "ossificada" por uma espécie de padronização dos comportamentos, as relações de vizinhança estão geralmente reduzidas a sua mais pobre expressão.

Não haverá verdadeira resposta à crise ecológica a não ser em escala planetária e com a condição de que se opere uma autêntica revolução política, social e cultural reorientando os objetivos da produção de bens materiais e imateriais. Essa revolução deverá concernir, portanto, não só às relações de forças visíveis em grande escala, mas também aos domínios moleculares de sensibilidade, de inteligência e de desejo. Uma finalidade do trabalho social regulada de maneira unívoca por uma economia de lucro e por relações de poder só pode, no momento, levar a dramáticos impasses.

Programação – 5ª Mostra Canavial de Cinema

CONDADO - 12 e 13.01
 
19h - Mostra Oficial
Local: Praça 11 de Novembro (em frente à prefeitura)

GOIANA
 
13.01
14h - Oficina de elaboração de projetos culturais (coordenação de cinema da Secult / Fundarpe)
Local: Agência de Desenvolvimento de Goiana (Rua 5 de Maio, 48 – Centro)

14 e 15.01
19h - Mostra oficial
Local: Praça de Atapuz (em frente à Igreja de São Benedito)

16.01 – Sábado
 
5º Encontro do Arranjo Produtivo Local Audiovisual da Mata Norte
 
9h – Abertura
9h30 – Roda de conversa: Panorama do audiovisual na Mata Norte
13h30 – Workshop de formatação de projetos audiovisuais com Carla Francine (PE)
19h – Sessão de cinema + debate: Audiovisual made in Mata Norte
21h – Pocket show com Juliano Holanda e Lucas Mendonça + recital Silêncio Interrompido
Local: Pousada Atapuz

17.01 – Domingo
5º Encontro do Arranjo Produtivo Local Audiovisual da Mata Norte
13h30 – Palestra “Cinema de Guerrilha”, com Torquato Joel (PB)
________________________________________________________

TRACUNHAÉM - 19 e 20.01
19h - Mostra Oficial
Local: Praça Costa Azevedo
___________________________________________________________

CARPINA

12.01
14h - Oficina de elaboração de projetos culturais (coordenação de cinema da Secult / Fundarpe)
Local: Auditório da Escola Estadual Maria Eduarda Ramos de Barros (Av. Padre Rocha, s/n)

21 e 22.01
19h - Mostra Oficial
Local: Rua Amaro Terto Gonçalves da Silva - Associação de Moradores de Jardim Neópolis
____________________________________________________________

NAZARÉ DA MATA - 23 e 24.01
19h - Mostra oficial
Local: Assentamento Camarazal
____________________________________________________________

ALIANÇA - 26 e 27.11
19h – Mostra Oficial
Local: Distrito de Upatininga (ao lado da Igreja Católica)
__________________________________________________________

TIMBAÚBA - 28 e 29.01
19h - Mostra Oficial
Local: Praça de Sapucaia (entrada do Posto Petrovia)
____________________________________________________________

SÃO VICENTE FERRER

27 a 31.01
14h - Oficina Documentando
Local: Centro de Pesquisa e Biblioteca Pública Municipal Dr. Aluísio Inojosa - Praça do Centro Histórico, s/n, Centro

30 e 31.01
19h – Mostra Oficial
Local: Praça Pedro Pereira Guedes (Centro)
____________________________________________________________

CENA 1: GOIANA
Mais um novo viaduto sobre a BR-101. Sombra para homens e calangos. Sobre o asfalto, novos Jeeps para a América e África do sul, montados no quintal. A tradição operária. A traição açucareira. O cimento para a nova proposta de concreto. Cidade estratégica no repertório econômico de Pernambuco. Na história, revoluções. No presente, uma perene ebulição. No ar... combustão.
Corta!

CENA 2: CONDADO
Acampamentos levantados. Barracas de plástico preto içadas no mar de cana. A desterritorialização da lavoura familiar e a retomada do solo. Os brincantes da tradição rural brindando “Pra puá, pra puá / Fazer mizura e dançar.” O homem da mata que procura os caboclos e acolhe as copas das árvores, corta cana no facão.
Corta!

CENA 3: TIMBAÚBA
Made in Timbaúba. Os sapateiros da villa. Também o canavial se estende sobre suas terras. O sina de usina. O açúcar a lustrar os calçados. As lavouras que temperam a mesa. Um salto sobre a Borborema. Os olhos de cinema no quintal.
Corta!

CENA 4: ALIANÇA
De corpo fechado o caboclo de lança segue, com cravo da boca. Atiça a lança com destreza, tanto quanto o cabo da enxada. O Cruzeiro da Bringa. O flamular das fitas coloridas para São Benedito. A Lagoa Seca à indicar a direção do foco. O azougue de todas as chãs.
Corta!

CENA 5: São Vicente Ferrer
São Vicente Ferrer é terra úmida, o que se planta lá, colhido será. Cana, café, uva e banana... teatro, poesia, cinema e música. Do alto do cruzeiro o horizonte de espicha e o clima esfria, o melhor pedida é contemplar a beleza despretensiosa do ritmo da bela cidade que é São Vicente Ferrer.
Corta!

CENA 6: NAZARÉ DA MATA
O Cumbe. Os que sobreviveram com cambindas. O maracatu que persiste em seu terreiro. O massacre do acampamento Camarazal, porque as armas não atiraram rosas. A luta conta o latifúndio e a opressão, contra a terra, o trabalho, o homem e o pão. O labutar ticoqueiro. O desafio de mestres num pé de parede. A calunga como proteção.
Corta!

CENA 7: TRACUNHAÉM
Balas de borracha. O engenho prado sobre açoite. A carranca de barro que não afugenta o spray de pimenta. No centro. O leão de trança vendido na calçada. O ofício de oleiro. As unhas com terras. As sambadas. Os b-boys. As quebradas.
Corta!

CENA 8: CARPINA
A denúncia contra a usina, acerca da cana. Os trilhos de trem a tatuar no corpo da cidade. A estação abandonada. O olhar aberto do poeta. O grafite que atravessa paredes. As lentes das câmeras dilatadas. O calor das ruas em esquadro. O Açude. Os tamarindos.
Corta!

MOSTRA CANAVIAL DE CINEMA 2016 - EQUIPE

Coordenador Geral e Produção Executiva: Caio Dornelas
Coordenação de Produção: Mery Lemos/ Anilina Produções e Soluções Criativas
Produção Local: André Pina, Isabel Tereza, Evilásio Leão, Jandson Souza, Leonardo Silva, Mario José, Noelly Silveira, Philippe Wollney e Kleber Camelo
Assistentes de produção: Ilton Ferreira e Vilmar Gomes
Curadoria: André Dib
Comunicação: Núcleo Base Comunicação
Ilustração: Evandro Renan
Projeto Gráfico: Camila Storck
Website: Saulo Ferreira
Vinhetas: 9 Oitavos Cultura e Tecnologia
Motorista: José Manoel
Eletricista: Anderson Roberto
Fotógrafo: Ernesto Rodrigues

Serviço:

5ª Mostra Canavial de Cinema

Quando: de 12 a 31 de janeiro de 2016

Onde: Condado, Goiana, Tracunhaém, Carpina, Aliança, Nazaré da Mata, Timbaúba e São Vicente Ferrer

Site: www.mostracanavial.com.br

Informações para a imprensa:

Núcleo Base Comunicação

Telefone: (81) 99675-6252

E-mail: base.nucleo@gmail.com

Fonte: ROBERTO AZOUBEL, - REPRESENTAÇÃO REGIONAL NORDESTE - RRNE-MINC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário