quinta-feira, 22 de março de 2018

LANÇAMENTO: NO DIA MUNDIAL DA ÁGUA (22), LONGA TRAZ REFLEXÃO SOBRE COMO A POLUIÇÃO DO RIO PINHEIROS ESTÁ LIGADO ÀS EMOÇÕES DA SOCIEDADE


Os sentimentos têm grande poder sobre nós, mas o que não sabemos é como essas emoções refletem no cuidado da nossa cidade. Para promover essa reflexão popular, é lançado no Dia Mundial da Água (22), o DETOX SP, um longa-metragem com um novo olhar a respeito da nossa relação com as águas. O filme sugere uma mudança de pensamento em nós e consequentemente nos nossos rios e onde moramos. Além disso, traz problemas, discussões, soluções e projetos como o Museu da Água.

O projeto conta com a participação de grandes nomes como Sri Prem Baba, Líder Humanitário e Mestre Espiritual; Monja Cohen, Líder Budista; Stela Goldenstein, Diretora da ONG Águas Claras do Rio Pinheiros e José Bueno, Co-Criador da Iniciativa Rios e Ruas. Entre as opiniões presentes, José Bueno fala sobre como os rios são um espelho do ser humano. "Quem está doente não é o rio, somos nós. Eu olho para o Rio Pinheiros, Rio Tietê e não os vejo doentes, vejo a cidade doente, eu vejo pessoas doentes", argumenta.

Produzido por Felipe Kurc e Rodolfo Amaral, o filme foi realizado por meio de financiamento coletivo e com apoio da empresa de purificadores de água Europa. A ideia é começar a conscientização para o assunto, sugerir uma mudança em nós e consequentemente nas nossas águas e nossas cidades. "Tudo aconteceu quando me mudei a um local com vista para o Rio Pinheiros e refleti sobre a situação da cidade com aquele rio poluído”, explica Amaral. "Queremos que o projeto continue em fluxo para que as pessoas criem consciência da importância da colaboração de cada um", completa.

Já para Kurc, o longa metragem trouxe outra visão sobre o assunto para sua vida. "O processo de criação desse filme foi um grande aprendizado. Cada entrevistado me ensinava algo diferente, principalmente sobre como nós poluímos os nossos pensamentos, emoções e como isso reflete fora de nós. O rio é um exemplo com toda a sujeira e falta de fluxo".

O DETOX SP estará disponível no NOW (NET), itunes e Google Play e concorrerá ao prêmio de melhor filme da mostra competitiva do Green Film Program para o Fórum Mundial da Água ( http://www.worldwaterforum8.org/) -, que acontece em Brasília de 18 a 23 de março. Além disso, alcançará escolas e empresas com exibições agendadas gratuitas por meio da plataforma TaturanaMobi (http://taturanamobi.com.br/film/detox-sp).

Entrevistados:

Sri Prem Baba - Líder

Humanitário e Mestre Espiritual

"A água aceita tudo o que você impõe para ela, é totalmente passiva, gentil, amorosa"

" As águas são uma representação da relação com a nossa mãe. E como nós estamos com relação a nossa mãe?"

Monja Coen - Líder Budista

"A água parada não é benéfica, assim como as emoções em nós"

"Estamos sendo violentos com a água, pois paramos e estagnamos o rio"

Lala Deheinzelin - Fluxonomista, referência em economia criativa

"Se a água tem a capacidade de transmitir informações, imagine as informações de um rio impedido de correr no seu fluxo. De alguma maneira, isso está interferindo na gente"

"Nos tornamos pessoas impermeáveis, não deixamos as emoções entrar, não sentimos, inundamos, assim como o rio"

Arly Cravo - Coach Relacional

"A humanidade está na adolescência, é aquela idade de fazer besteira"

"Quando o poder entra por uma porta, o amor sai pela outra. Para o amor ter que voltar, o poder tem que sair. Estamos em uma sociedade regida pelo poder destrutivo"

Vera Helena Camará - psicoterapeuta

"Masaru Emoto fez uma pesquisa com cristais de gelo. Foi percebido que quando falamos palavras positivas os cristais criam forma diferente, mas todos eles são harmônicos e muito bonitos. Quando falamos coisas negativas, a vitalidade se destrói completamente, assim percebemos a configuração da transformação da essência da água por meio das palavras"

"A estagnação do rio é um reflexo da estagnação de outros estados: sentimentos"

Joseph Saltoun- Professor de Kabbalah

"Tudo depende da energia que o ser humano injeta para o universo em geral e também na água"

Stela Goldenstein - Diretora da ONG Águas Claras do Rio Pinheiros

"A construção da canalização e distribuição da água do Rio Pinheiros gerou um problema ambiental imenso que não foi previsto naquela ocasião. Não foi previsto porque não se pensou que a região fosse receber uma quantidade enorme de pessoas"

"Quanto mais a região metropolitana de São Paulo trabalhar para ser menos dependente de água de outros estados, ela vai ser mais sustentável"

Rick Jarow - Mentor Vocacional

"Abundância significa realmente apreciar e honrar o que está lá. E então usamos o que precisamos"
"Uma das razões para descartamos tanto lixo na terra, para rios e florestas estarem uma situação ruim, para as abelhas estarem desaparecendo e a comida geneticamente modificada estar ganhando espaço é de forma sinestésica, porque nós esquecemos o lado feminino da vida, que é sentir e perceber o mundo"

Luis de Campos Jr.- Co-Criador da Iniciativa Rios e Ruas

"Quando você olha para o Pinheiros, você não está olhando para um rio, você está olhando para um espelho"

"O Pinheiros não tem cheiro, o cheiro é nosso. Estamos vendo um espelho de como a sociedade vê esse rio, ou não vê"

José Bueno, Co-criador da Iniciativa Ruas e Rios

"Quem está doente, não é o rio somos nós. Eu olho para o Rio Pinheiros, Rio Tietê e não os vejo doente, vejo a cidade doente, eu vejo pessoas doentes"

César Pegoraro - Biólogo e Educador Ambiental

"Eu procuro um rio, bato o olho no rio e trinta segundos eu já sei o que está acontecendo, onde estão os problemas daquele lugar, como a educação, cultura, políticas públicas, empoderamento social e mobilização. O rio está falando tudo isso para a gente"

"Talvez a água nunca acabe em quantidade, mas acabe em qualidade"

"Temos água, mas a água está poluída e a não queremos água poluída. Ao invés de olharmos para nós mesmo e cuidar da nossa água, prospectamos água mais longe"

Renato Tagnin - Arquiteto Urbanista

"Não é esperar estragar tudo para só assim procurar tratamento da água em uma estação gigante"

Kleykeyninho e Ekdelaya, Tribo Fulni-ô de Pernambuco

"Vamos se unir para manter a natureza intacta, manter os rios sempre cheios, não poluir, não desmatar para que a floresta possa chorar água para nós. Nós não estamos preparados para a seca"

Hevanildo Hespanhol - Diretor do Centro

Internacional de Referência em Reuso da Água

"A solução para São Paulo é usar, reusar a água de dentro, a água que está aqui na forma de esgoto"

Guilherme Castagna - Engenheiro e Permacultor

"É como se você estivesse com um paciente em uma mesa cirúrgica fazendo transfusão de sangue, mas ele ainda está perdendo sangue. Primeiro você estanca, depois faz a transfusão. E assim, tem que ser a cidade, primeiro estancar as perdas, reduzir o consumo desnecessário e depois partir para outras fontes de água"

Ficha Técnica - DETOX SP

Dirigido por: Felipe Kurc e Rodolfo Amaral

Produção executiva: Felipe kurc e Rodolfo Amaral

Produção: Leela Filmes

Edição: Cecília Engels e Rodolfo Amaral

Estúdio de Som: Amplimix

Edição de Som: Babi Bork

Mixagem: Eduardo Hamerschlack

Arte: Nicolás Monasterio

Colorista: Tiago Binsztajn

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário