terça-feira, 23 de outubro de 2018

GASTRONOMIA SAUDÁVEL E ORGÂNICA SE CONSOLIDA EM MÔNACO


Os alimentos orgânicos estão marcando uma presença cada vez maior nos restaurantes monegascos e há um movimento crescente de novos restaurantes especializados em gastronomia saudável. O maior exemplo é o Elsa, localizado dentro do hotel Monte-Carlo Beach, primeiro restaurante 100% orgânico a ganhar uma estrela Michelin, que também recebeu a certificação Ecocert Level 3. O local, cuja filosofia culinária celebra o essencial e a simplicidade, conseguiu tal reconhecimento depois de uma extensa pesquisa sobre os melhores ingredientes orgânicos, seu processo delicado de cozimento e uma parceria com 15 produtores locais. O menu saudável, colorido e que respeita os ciclos da natureza inclui excelentes azeites de oliva, pães de farinha orgânica preparados no local duas vezes ao dia, carne branca, aves e cordeiro de fazendas orgânicas, além de peixes, vegetais frescos e frutas sazonais. Até mesmo os vinhos que harmonizam com os deliciosos pratos da casa são orgânicos.
Além disso, 90% de todos os ingredientes servidos em outros restaurantes do Monte-Carlo Beach são orgânicos. O objetivo é torná-lo o primeiro hotel a ter um certificado de 100% orgânico em todos os seus serviços relacionados à comida, como restaurantes, serviço de quarto, bar e minibar.
O chef Paolo Sari, que comanda a cozinha do Elsa, é um dos grandes pivôs do crescimento da gastronomia orgânica em Mônaco. Rigoroso ao selecionar seus ingredientes, faz questão de saber a origem de cada um, oferecendo uma cozinha transparente ao público. Ele é o responsável pela organização do Festival Orgânico de Mônaco, evento no qual o público é convidado a descobrir novos produtos e práticas ecológicas, comprar produtos orgânicos de um mercado de produtores locais, participar de competições de inovações ecológicas, assistir demonstrações culinárias e se deliciar em jantares de gala. O evento envolve a participação de crianças monegascas, que cozinham ao lado de chefs do principado e participam de concursos culinários e competições esportivas. O festival também têm seu viés social, destinando o dinheiro arrecadado para iniciativas em países subdesenvolvidos, como a construção de uma escola hoteleira orgânica em Madagascar e o treinamento de crianças e adolescentes.
Há vários outros restaurantes com propostas saudáveis em Mônaco. O Eqvita, que tem o tenista Novak Djokovic como um dos sócios, oferece um menu praticamente vegano, com exceção dos ovos orgânicos servidos no café da manhã, sem glutén, lactose nem açúcar refinado. O local promove a conexão com o que é bom e acredita no poder dos ingredientes naturais para energizar e fortalecer. O menu sazonal é composto de ingredientes locais frescos e muitos produtos são feitos na casa, como os pães, compotas, chutneys, molhos, leites e queijos veganos. O L’Inattendu e o Eat Juice são outros exemplos que oferecem raw food, comidas orgânicas e menus veganos.
Para adeptos de bebidas e drinks, a Brasserie de Mônaco é uma cervejaria que produz cervejas com ingredientes orgânicos e é excelente para um happy hour. Já o L’Orangerie é o primeiro licor de laranja premium de Mônaco. Fabricada à mão, a bebida é feita com laranjas que crescem pelas ruas do país e é totalmente natural, sem adição de produtos químicos, corantes ou conservantes.
A cena orgânica de Mônaco não para de crescer. Há cada vez mais restaurantes e eventos relacionados à causa no principado. Além de oferecer uma comida mais saudável, a experiência é deliciosa e permite uma conexão maior com a natureza e seus ciclos.
Além dos orgânicos, há instituições envolvidas em outras causas sustentáveis. O Stars’n Bars é um dos maiores exemplos, que oferece opções veganas e sem glúten, além de carnes e peixes sustentáveis. O local tem uma associação sem fins lucrativos chamada Monacology que tem o objetivo de aumentar a conscientização do público sobre o meio ambiente. O restaurante promove workshops mensais sobre ecologia, desenvolvimento pessoal, bem-estar e nutrição, além de workshops focados nas crianças e jogos interativos que ensinam sobre reciclagem, energias limpas e redução de resíduos. O local também tem uma frota de veículos elétricos e promove a reciclagem de lixo há mais de dez anos. Além disso, 100% da energia do restaurante é fornecida por fontes renováveis.
Políticas ambientais também são implementadas em restaurantes. Os chefs utilizam ingredientes orgânicos de suas próprias hortas, localizadas próximas ao principado. Isso contribui para diminuir a emissão de CO2, gerada pelo transporte de produtos importados, e promove a economia local. Esse sistema só traz vantagens: menos transporte, mais sabor dos alimentos, ótimo preço e preservação do meio ambiente. Além disso, todos os restaurantes estão alinhados à política de proteção à biodiversidade do Príncipe Albert II e não utilizam mais o bluefin tuna, uma espécie de peixe ameaçada, em seus menus. Diversos restaurantes também são parceiros da campanha Mr. Goodfish que tem como objetivo difundir o conhecimento entre consumidores e profissionais da indústria pesqueira sobre o consumo sustentável de produtos marinhos, encorajando decisões responsáveis e reduzindo reservas pesqueiras não sustentáveis.
Também relacionada à indústria de alimentação e hospitalidade, a start-up Terre de Monaco está ajudando no desenvolvimento da cena orgânica no país. Criada pela empreendedora Jessica Sbaraglia, a empresa desenvolve hortas orgânicas nos tetos, sacadas e terraços dos imóveis. O serviço é oferecido tanto para pessoas físicas quanto hotéis, restaurantes e outras organizações. Foram tantas adesões que Mônaco é hoje um dos maiores empreendimentos agrícolas urbanos privados do mundo e muitos restaurantes já utilizam ingredientes desses jardins em seus cardápios, como o Blue Bay, restaurante estrelado do hotel Monte-Carlo Bay.
Para saber mais sobre Mônaco, acesse www.visitmonaco.com e o site Bureau Mundo, escritório virtual da GVA: www.bureaumundo.com.
Sobre

Mônaco

Mônaco é um destino divertido e moderno cheio de atrações culturais, opções esportivas e vida noturna agitada. Para apreciadores de viagens culturais, há museus sobre os mais diferentes e interessantes assuntos. Na lista dos principais monumentos do país figuram a Catedral de Mônaco, o Palácio Principesco e o famoso Cassino e Ópera de Monte-Carlo, que recebe concertos e apresentações prestigiadas. A gastronomia também é excelente em todo o país, com mais de uma centena de restaurantes de todos os tipos (como culinárias francesa e italiana, asiática, orgânica e muito mais), sendo seis deles premiados com estrelas Michelin. Mônaco também está investindo cada vez mais em iniciativas sustentáveis. Tanto instituições governamentais como empresas privadas estão mudando suas próprias atitudes para torná-las mais responsáveis, criando campanhas de conscientização e promovendo e patrocinando projetos que tenham como foco a proteção do meio ambiente e o desenvolvimento de sociedades marginalizadas.

Global Vision Access

A Global Vision Access é uma empresa de comunicação e marketing em turismo, reconhecida no mercado nacional e internacional. A GVA facilita a entrada e a consolidação de destinos turísticos no mercado brasileiro, oferecendo serviços de planejamento estratégico, marketing e relações públicas e sempre se destacando com os projetos especiais que desenvolve. Fazem parte do portfólio da empresa a Alitália, o Principado de Mônaco, Noruega e Ilhas Seychelles. Também inclui-se ao portfólio da GVA parcerias estratégicas com organizações e empresas de outras indústrias que buscam maximizar exposição, oportunidades de negócios e retorno sobre o investimento para cada cliente.

Foto/Crédito: MONTE-CARLO Société des Bains de Mer

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário