segunda-feira, 11 de outubro de 2021

45ª MOSTRA ANUNCIA OS FILMES SELECIONADOS

 


A 45ª Mostra volta a exibir sessões presenciais em 15 espaços da cidade de São Paulo e mantém parte de seu conteúdo on-line. Uma seleção de títulos estará disponível nas plataformas Mostra Play, Sesc Digital e Itaú Cultural Play. Todas as plataformas, eventos e atividades, podem ser acessados através do site www.mostra.org. 

As sessões presenciais seguirão rígidos protocolos de segurança contra a covid-19:

- ocupação de apenas 50% da lotação das salas/espaços,
- distanciamento social, 
- exigência do comprovante de vacinação, 
- uso obrigatório de máscara, que deverá permanecer na face durante o período de exibição.

A programação de filmes da Mostra nos cinemas estabelece um intervalo de 30 min entre as sessões para que as salas sejam completamente higienizadas e os cinemas vão disponibilizar álcool em gel. Após o término de cada sessão, o público deverá respeitar a ordem de saída, começando pela última fileira, evitando assim aglomeração.

Dentre os destaques da seleção: France, de Bruno Dumont, Ao Cair do Sol (Sundown), de Michel Franco, Marx Pode Esperar (Marx Can Wait), de Marco Bellocchio, A Caixa (La Caja), de Lorenzo Viga (Leoncino d'Oro Agiscuola Award - Cinema for UNICEF, em Veneza), Titane, de Julia Ducournau (Palma de Ouro | Festival de Cannes), Annette, de Leos Carax (Melhor Direção | Festival de Cannes), Memória, de Apichatpong Weerasethakul (Prêmio do Júri | Festival de Cannes), Zalava, de Arsalan Amiri (vencedor da Semana da Crítica | Festival de Veneza), Encontros (Introdution), de Hong Sang-soo (Melhor Roteiro | Festival de Berlim), Sr. Bachmann e Seus Alunos (Mr. Bachmann and His Clas), de Maria Speth (Prêmios do Júri e do Público | Festival de Berlim).

Programação gratuita ao ar livre no Vão Livre do Masp e Anhangabaú, exibe, entre outros títulos, Summer of Soul (... ou, Quando a Revolução Não Pode Ser Televisionada (Summer of Soul (...Or, When the Revolution Could Not Be Televised)), de QuestLove, Bob Cuspe, Nós Não Gostamos de Gente, de Cesar Cabral, vencedor do Festival de Annecy e a estreia mundial de A Viagem de Pedro, de Laís Bodanzky.

Homenagem póstuma ao diretor português Paulo Rocha, faz retrospectiva de sete de seus filmes, entre os quais Os Verdes Anos, A Ilha dos Amores, Mudar de Vida, e exibe o longa A Távola do Rocha, dirigido por Samuel Barbosa, que foi assistente do diretor.

A diretora brasileira Helena Ignez será homenageada com o Prêmio Leon Cakoff e com o lançamento do livro Helena Ignez, atriz experimental, de Pedro Guimarães e Sandro de Oliveira. 

Pelo quinto ano consecutivo, a Mostra e o Itaú Cultural realizam mais uma edição do Fórum Mostra, que promove encontros e debates de cinema, economia criativa e assuntos contemporâneos da cultura, de 27 a 30 de outubro 

Em parceria com a ACNUR – Agência da ONU para Refugiados e com o Museu da Imigração, a 45ª Mostra apresenta no Museu, nos dias 22 e 23, programação que inclui os filmes 7 Prisioneiros, de Alexandre Moratto, e Pegando a Estrada | Hit the Road, de Panah Panahi 

A seleção da 45ª Mostra soma 264 títulos, vindos de mais de 50 países, que serão apresentados em dois formatos de exibição – presencial e online, nas seções Perspectiva Internacional, Competição Novos Diretores, Mostra Brasil e Apresentação Especial.  Mais de 80 títulos desta edição são dirigidos por mulheres.

Nem todos os títulos a serem apresentados nos cinemas serão exibidos nas plataformas digitais e a decisão de exibir ou não no on-line coube única e exclusivamente ao produtor e ao distribuidor de cada filme. Assim, alguns títulos serão exibidos apenas nos cinemas.

PATROCINADORES DA 45ª MOSTRA

Apresentam a 45ª MOSTRA o MINISTÉRIO DO TURISMO, o GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO, por meio da SECRETARIA DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA e a PREFEITURA DE SÃO PAULO. O evento conta com o patrocínio da SPCINE, SABESP e ITAÚ; a parceria do SESC; o apoio do PROJETO PARADISO; a colaboração do ITAÚ CULTURAL, da QUATRO CINCO UM, da VELOX, do MASP, do HOTEL RENAISSANCE, do CONJUNTO NACIONAL, da ACNUR – Agência da ONU para Refugiados e do MUSEU DA IMIGRAÇÃO; e a promoção da FOLHA DE S.PAULO, da GLOBO FILMES, da TV CULTURA, do CANAL ARTE 1 e da BAND NEWS FM. 

SPCINE

A Spcine é a empresa de fomento ao cinema e audiovisual da Prefeitura de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. Seu objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulistano e seu impacto em âmbito cultural e social.

ITAÚ

Dedicado a todas as áreas de expressão – literatura, artes visuais, artes cênicas, música, cinema e outras –, o Itaú Cultural é parte da Fundação Itaú para Educação e Cultura e consiste na maior e mais consistente atuação do Itaú Unibanco nas áreas artística e cultural. Pelo nono ano, entra como parceiro da Mostra Internacional de Cinema, mais uma vez demonstrando o compromisso do banco com o incentivo à criatividade, à produção de conhecimento, àquelas experiências que inspiram novos olhares para a nossa realidade.

SESC

Para o Sesc São Paulo, o apoio à difusão de diferentes filmografias, em suas múltiplas estéticas e narrativas, é fundamental para a expansão do acesso das obras artísticas para todos os públicos. A longeva parceria com a Mostra Internacional de Cinema reitera a ação sociocultural da instituição que percebe a arte cinematográfica como radiografia da realidade entre ficções e olhares documentais que nos provocam às reflexões, emoções e críticas.
Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo

PROJETO PARADISO

Por meio do programa Brasil no Mundo, de apoio à participação de filmes e projetos brasileiros em grandes festivais e mercados no exterior, o Projeto Paradiso beneficiou oito produções ou coproduções nacionais que poderão ser vistas durante a Mostra. Paralelamente, a exemplo do que aconteceu ano passado, os diretores com filmes selecionados para a Mostra Brasil poderão concorrer a uma vaga na Incubadora Paradiso, programa de desenvolvimento de longas de ficção do Projeto Paradiso, iniciativa filantrópica de apoio ao audiovisual do Instituto Olga Rabinovich, parceiro da Mostra pelo quarto ano consecutivo.

COMPENSAÇÃO AMBIENTAL

Desde a 39ª edição, a Mostra Internacional de Cinema compromete-se a compensar suas emissões de CO², contratando empresa especializada em neutralizá-las através da quantificação e compensação ambiental, por meio de aquisição de créditos de carbono oriundos de projetos de preservação florestal.

De 21 de outubro a 03 de novembro, acontece em São Paulo a tradicional Mostra Internacional de Cinema, que neste ano terá formato híbrido de exibição. Durante duas semanas, as seções Perspectiva Internacional, Competição Novos Diretores e Mostra Brasil vão apresentar 264 títulos de vários países em circuito de salas de cinemas da cidade de São Paulo e também nas plataformas Sesc Digital, Itaú Cultural Play e Mostra Play (todas acessadas pelo site da Mostra: www.mostra.org).

A Mostra apresentará sessões gratuitas no Vão Livre do Masp, Vale do Anhangabaú, Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso e Centro Cultural Tiradentes. E com valores promocionais no circuito Spcine (Centro Cultural São Paulo e Biblioteca Roberto Santos) e no Museu da Imigração.

As sessões dos filmes apresentados nas plataformas Sesc Digital e Itaú Cultural Play também serão gratuitas. 

A seleção deste ano faz um apanhado do cinema contemporâneo mundial produzido e exibido sob o impacto da pandemia que atingiu a indústria cinematográfica em todos os continentes.

Este ano, a Mostra terá dois tipos de pacotes de ingresso: os exclusivos para as exibições digitais e outros apenas para as sessões presenciais. Alguns títulos da seleção serão exibidos com exclusividade nos cinemas. (ver item serviço ao final do texto)

Tendo em vista que a 45ª Mostra terá número reduzido de convidados, além das apresentações presenciais nos cinemas, a presença dos diretores e profissionais da área se dará também por meio de vídeos enviados previamente. Debates e entrevistas serão apresentados virtualmente no Canal da Mostra do Youtube e pelo site da Mostra. 

PÔSTER

Todos os anos a Mostra Internacional de Cinema convida um artista ou cineasta para fazer a arte do pôster do ano. Nomes como Laurie Anderson, Marco Bellochio, Martin Scorsese e Wim Wenders, assinaram o cartaz do evento em diferentes edições. A arte do pôster da 45ª edição é assinada pelo artista brasileiro ZIRALDO.

Ziraldo, que, como ele gosta de dizer, entra no seu nonagésimo ano de vida no dia 24 de outubro deste ano, é o autor do pôster da 45° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O desenho foi feito no final dos anos 70, época em que ele se debruçava longamente sobre a folha de Schoeller, o papel cartão alemão onde trabalhava seus Ecolines de todas as cores e seus nanquins na ponta da pena. 

Ziraldo conta que nessa época “tinha um prazer filha da puta de desenhar. Queria me superar a cada desenho”. Um publicitário muito fora da curva, Regastein, o contratou para fazer uma série de cartazes para a empresa de eletrônicos Sharp, mas o deixou inteiramente livre para criar, sem sequer mencionar a marca nos cartazes. Ziraldo escolheu desenhar seu alter-ego de tantos outros trabalhos, o viajante espacial que vê o que ninguém mais vê, incluindo o planeta terra, de bem longe.

Seu ponto de vista é o mais privilegiado de todos e o rosto do viajante é sempre o de quem está encantado com o que vê. A sinergia do olhar dessa figura com o do público da Mostra, assistindo fascinado os filmes selecionados por mãos cuidadosas, é o que norteou a escolha desta imagem dentro do imenso arquivo do Instituto Ziraldo, que vem cuidando, catalogando e digitalizando os originais desse artista prolífico.

Renata Almeida, quando viu o desenho, imediatamente pensou que esse olhar para a beleza e a fragilidade do planeta terra é uma imagem bem vinda e urgente e adiciona ainda um elemento de reflexão para o público da Mostra. 

A 45° Mostra vai apresentar o filme Ziraldo, Era uma Vez um Menino, o documentário realizado por Fabrizia Pinto, sua filha, com música de Antonio Pinto, seu filho. Foram três anos em que Fabrizia se debruçou sobre a obra do pai, e a infinidade de entrevistas que ele vem dando ao longo da vida, e conseguiu realizar uma narrativa inteiramente em primeira pessoa, com Ziraldo nos contando toda a sua trajetória desde a infância em Caratinga, passando por seu engajamento político contra a ditadura, suas relações de afeto e exibindo uma vida em torno da prancheta de onde saíram milhares de desenhos, ideias, livros, personagens e projetos, grande parte deles muito familiares para gerações e gerações de brasileiros que cresceram com a Turma do Pererê, o Jeremias o Bom, a Supermãe, o Bichinho da Maçã, o Menino Maluquinho, o Pasquim e o Flicts, aquele que, no final, encontra o seu lugar.

PAÍSES PARTICIPANTES

A 45ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, conta com uma grande variedade de filmes dos mais diversos países. Até o momento, estão confirmadas produções da Afeganistão, África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bangladesh, Bélgica, Bolívia, Brasil, Bulgária, Canadá, Casaquistão, China, Colômbia, Coreia do Sul, Costa Rica, Croácia, Egito, Equador, Eslovênia, Espanha, EUA, França, Geórgia, Grécia, Holanda, Indonésia, Irã, Israel, Islândia, Itália, Japão, Kosovo, Líbano, Malta, Macedônia do Norte, México, Noruega, Peru, Polônia, Portugal, Quirguistão, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Rússia, Suécia, Suíça, Taiwan, Tunísia, Turquia e Uruguai.
ABERTURA

Diferente das edições anteriores, quando a exibição de apenas um título da seleção marcava o início do evento, neste ano a Mostra promove sua abertura na quarta-feira, 20 de outubro, com sessões simultâneas em dez salas de cinemas da cidade. As exibições dos filmes serão antecedidas pela projeção virtual da cerimonia de inauguração da 45ª Mostra, que terá apresentação de Renata de Almeida e Serginho Groissman e participação de autoridades e patrocinadores. 

Programação

Cine Marquise | sala 1: Noite Passada em Soho (Last Night in Soho), de Edgar Wright
Cinesesc: Bergman Island, de Mia Hansen-Love
Cinesala: Compartment nº 6, de Juho Kuosmanen
Espaço Itaú - Augusta |sala 3: programa de curtas com A Voz Humana (The Human Voice), de Pedro Almodovar, A Noite (The Night), de Tsai Ming Liang e Ato, de Bárbara Paz, com presença da diretora.
Espaço Itaú - Frei Caneca | sala 1: A Crônica Francesa (The French Dispach), de Wes Anderson
Espaço Itaú - Frei Caneca | sala 2: Um Herói (A Hero), de Asghar Farhadi
Espaço Itaú - Frei Caneca | sala 3:  A Caixa (La Caja), de Lorenzo Vigas
Petra Belas Artes | sala Leon Cakoff: Roda do Destino (Wheel of Fortune and Fantasy), de Ryusuke Hamaguchi
Reserva Cultural | sala 1: Má Sorte ou Pornô Amador (Bad Luck Banging or Loony Porn), de Radu Jude
Centro Cultural São Paulo | sala Paulo Emílio: Lua Azul (Blue Moon), de Alina Grigore

As sessões em todos os cinemas serão abertas ao público, com início às 20h.

Os ingressos começam a ser vendidos a partir do dia 18 de outubro, segunda-feira, pelo app da Mostra Internacional (disponível Android | a partir da versão 7 e em IOS | a partir da versão 11.4). 

FILMES CONFIRMADOS | PREMIADOS

Ganham sessão nesta 45ª Mostra filmes premiados em festivais, como Listen, de Ana Rocha de Sousa (prêmio de melhor longa-metragem de estreia e do Prêmio Especial do Júri da seção Horizontes no Festival de Veneza), Murina, de Antoneta Alamat Kusijanović (Prêmio Camera d'Or – Melhor Primeiro Longa | Festival de Cannes), Zalava, de Arsalan Amiri (vencedor da Semana da Crítica | Festival de Veneza), Imaculat, de Monica Stan e George Chiper-Lillemark  (vencedor da Giornata Degli Autori e do prêmio melhor primeiro filme | Festival de Veneza), Compartment Nº 6, de Juho Kirosmanen (Grande Prêmio do Júri | Festival de Cannes), Ahed's Knee, de Nadav Lapid (Prêmio do Júri | Festival de Cannes), Unclenching The Fists, de Kira Kovalenko (vencedor da seção Un Certain Regard | Festival de Cannes), Great Freedom, de Sebastian Meise (Prêmio do Júri da seção Un Certain Regard | Festival de Cannes), A Noite do Fogo | Noche del Fuego, de Tatiana Huezo (menção especial da seção Un Certain Regard | Festival de Cannes), Lamb, de Valdimar Jóhannsson (Prêmio por Originalidade da seção Un Certain Regard | Festival de Cannes), O Truque da Galinha | Feathers, de Omar El Zohairy (Grande Prêmio da Semana da Crítica | Festival de Cannes), Roda da Fortuna | Wheel of Fortune and Fantasy, de Ryusuke Hamaguchi (Grande Prêmio do Júri | Festival deBerlim), Eu Vejo Você em Todos os Lugares | Forest I See You Everywhere, de Benedek Fliegauf (Melhor Atriz | Festival de Berlim), What Do We See When We Look at the Sky?, de Aleksandre Koberidze (Prêmio FIPRESCI | Festival de Berlim), Higiene Social | Hygiène Sociale, de Denis Coté (Melhor Direção na seção Encontros | Festival de Berlim), Espírito Sagrado | The Sacred Spirit, de Chema Garcia Ibarra (Menção Especial na Mostra Competitiva | Festival de Locarno), After Blue (Paraíso Imundo) | After Blue (Dirty Paradise), de Bertrand Mandico (Prêmio FIPRESCI | Festival de Locarno), Pedregulhos | Pebbles, de P.S. Vinothraj (Tigre de Melhor Filme | Festival de Roterdã), O Cão que Não se Cala | The Dog Who Wouldn’t Be Quiet, de  Ana Katz (Big Screen Award | Festival de Roterdã), Lidando com a Morte | Dealing with Death, de Paul Nam Rigter (Melhor Documentário | IDFA); O Gravador de Haruhara-san | Haruhara-san's Recorder, de Kyoshi Sugita (Vencedor do Grand Prix e do Prêmio do Público | FIDMarseille), Lua Azul | Blue Moon, de Alina  Grigore (vencedor do Festival de San Sebastian) e Hive, de Blerta Basholli (Grande Prêmio do Júri, do prêmio do público e de melhor direção na seção World Cinema - Dramatic do Festival de Sundance).

E uma seleção de filmes que estiveram presentes nos principais festivais internacionais, como Lingui, de Mahamat Saleh Haroun (Cannes), Bergman Island, de Mia Hansen-Løve (Cannes), Jane por Charlotte | Jane by Charlotte, de Charlotte Gainsbourg (Cannes, San Sebastián e Nova York), Os Intranquilos | The Restless, de Joachin Lafosse (Cannes), Onoda –  10 Mil Noites na Selva | Onoda, 10,000 Nights in the Jungle, de Arthur Harari e Prisão Domiciliar | House Arrest, de Alexei German Jr, (ambos na seção Um Certo Olhar em Cannes), Diários de Otsoga | The Tsugua Diaries, de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes e A Chiara, de Jonas Carpegnian (ambos na Quinzena dos Realizadores em Cannes), O Outro Tom | El Otro Tom, de Rodrigo Plá e Laura Santullo (Veneza e Toronto), Aurora, de Páz Fábrega (Roterdã e San Sebastián), As Siamesas | Las Siamesas, de Paula Hernandez (Mar del Plata), Sal em Nossas Águas | The Salt in Our Waters, de Rezwan Shahriar Sumit (Busan e Londres), Yuni, de Kamila Andini e Boa Senhora | Good Madam, de Jenna Cato Bass (ambos em Toronto), Pequena Palestina, Diário de um Cerco | Little Palestine, Diary of a Siege, de Abdallah Al-Khatib (ACID em Cannes) e Assim Como no Céu | As In Heaven, de Tea Lindebrug (Toronto e San Sebastian).

Dentre os 264 títulos da seleção da 45ª Mostra, mais de 80 filmes têm direção assinada por mulheres, e algumas delas conquistaram importantes prêmios e destaques nos principais festivais internacionais, como Julia Ducournou, Kira Kovalenko, Tatiana Huezo, Alina Grigore, Maria Speth e Jane Gainsbourg.

MOSTRA BRASIL

Cerca de 40 títulos brasileiros integram a seleção da Mostra Brasil. Os longas estão divididos nas seções Apresentação Especial, Competição Novos Diretores e Perspectiva Internacional. As produções brasileiras desta 45ª edição são inéditas, finalizadas entre 2020 e 2021, com exceção dos títulos restaurados. 

APRESENTAÇÕES ESPECIAIS

Os curtas A Voz Humana, de Pedro Almodóvar,  Tsai Ming Liang e Bárbara Paz serão exibidos em um programa especial. A versão em preto e branco do filme Parasita, de Bong Joon Ho, e cópia restaurada dos filmes Terra Estrangeira, de Walter Salles, e O Rei Da Noite, de Hector Babenco, estão na seção Apresentação Especial, que exibe também o documentário Ziraldo, Uma Obra Que Pede Socorro, de Guga Dannemann.

SELEÇÃO LATINO-AMERICANA

Um total de 29 títulos que compõem a seleção da 45ª Mostra são produzidos ou coproduzidos por outros países latino-americanos, como Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, México, Equador e Uruguai, entre os quais Pedra da Noite | Piedra Noche, de Iván Fund, Contactado, de Marité Ugas, Mateína, de Joaquín Peñagaricano e Pablo Abdala, Aurora, de Paz Fábrega, Os Inventados | Los Inventados, de Leo Basilico, Nicolás Langinoti e Pablo Pandolfi, A Taça Partida | La Taza Rota, de Esteban Cabezas, A Nova Garota | La Chica Nueva, de Micaela Gonzalo, O Cão que Não se Cala | El Perro que no se Calla, de Ana Katz e A Noite do Fogo | Noche del Fuego, de Tatiana Huezo e Bantú Mama, de Ivan Herrera.

PRÊMIO LEON CAKOFF

O prêmio Leon Cakoff da 45ª MOSTRA será entregue à atriz, roteirista e diretora Helena Ignez. Em homenagem a ela o evento promove uma sessão de autógrafos do livro Helena Ignez, Atriz Experimental, de autoria dos professores e pesquisadores Pedro Guimarães e Sandro de Oliveira, marcada para o dia 31 de outubro, no Anexo do Espaço Itaú de Cinema. 

Lançado pelas Edições Sesc SP, o livro destaca as inovações e contribuições de Helena Ignez para o cinema novo e marginal e faz uma análise estética da trajetória artística da baiana que estreou no cinema com o curta-metragem Pátio (1959), do diretor Glauber Rocha. 
RETROSPECTIVA PAULO ROCHA

O diretor português Paulo Rocha é homenageado pelo evento com uma retrospectiva de seus títulos e a exibição de A Távola de Rocha, de Samuel Barbosa, que foi assistente do diretor morto em 2012. Entre os títulos da retrospectiva estão Os Verdes Anos, A Ilha de Moraes, O Rio do Ouro, Mudar de Vida, A Ilha dos Amores, Máscara de Aço contra o Abismo Azul, O Rio do Ouro, Se eu fosse ladrão...Roubava. 

JÚRI

BEATRIZ SEIGNER

Nasceu em São Paulo e estudou no Centro Sperimentale di Cinematografia, em Roma, na Itália. Estreou como diretora com o curta-metragem Uma Menina como Outras Mil (2001). Também assinou a direção de mais dois curtas, Roda Real (2004) e Índias (2005). Dirigiu os longas-metragens de ficção Bollywood Dream - O Sonho Bollywoodiano (2009, 33ª Mostra), primeira coprodução entre Brasil e Índia, e Los Silencios (2018, 42ª Mostra). É diretora, roteirista e produtora do episódio A Família de Olga, que compõe o longa Vizinhos (2019, 43ª Mostra), produzido pelo cineasta chinês Jia Zhang-ke e realizado por diretores expoentes do BRICS. Em parceria com o burquinense Toumani Kouyaté, Beatriz realizou o documentário Entre Nós, Um Segredo (2020), exibido na 44ª Mostra. 

CARLA CAFFÉ

Arquiteta, diretora de arte e professora. Participou de importantes produções cinematográficas brasileiras, como Central do Brasil (1998), de Walter Salles, Narradores de Javé (2003, 27a Mostra) e Era o Hotel Cambridge (2016, 40a Mostra), ambos de Eliane Caffé. Participou das bienais internacionais de arquitetura de Veneza, em 2018, e de Chicago, em 2019. É reconhecida por seus projetos multidisciplinares entre cinema e arquitetura, ao aproximar a produção cinematográfica de um território por meio de uma arquitetura humanitária. Em seu mais recente trabalho para o cinema, Para Onde Voam as Feiticeiras (2020), assinou, além da direção de arte, a direção, ao lado da irmã, Eliane Caffé, e de Beto Amaral.

JOEL ZITO ARAÚJO

Diretor, roteirista e produtor-executivo. Fez doutorado em comunicação pela ECA-USP e pós-doutorado em rádio, TV e cinema pela Universidade do Texas, em Austin, EUA. É conhecido pelas reflexões sobre o negro na sociedade brasileira. A obra de Araújo inclui o livro e o filme documental A Negação do Brasil (2000), vencedor do festival É Tudo Verdade, o longa ficcional Filhas do Vento (2005), ganhador da Mostra de Cinema de Tiradentes e premiado no Festival de Gramado, além dos documentários Cinderelas, Lobos e um Príncipe Encantado (2009), Raça (2013) e Meu Amigo Fela (2019), premiado e exibido em festivais ao redor do mundo. Na 45a Mostra, apresenta seu mais recente trabalho, O Pai da Rita.

V FORUM MOSTRA

Pelo quinto ano consecutivo, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo realiza, em parceria com o Itaú Cultural, o Fórum Mostra, um espaço voltado às discussões sobre os aspectos políticos, econômicos e criativos no cinema.

Em 2021, o Fórum acontecerá ainda de forma virtual, dadas as restrições impostas pela pandemia, e será transmitido pelo canal da Mostra no YouTube nos dias 27, 28 e 29, com mesas sendo realizadas em dois horários: às 11h e às 14h. No primeiro dia, os debates estarão centrados nos impactos da pandemia sobre o audiovisual, tanto em termos de linguagem quanto em termos mercadológicos. As novidades trazidas pelo online e a tendência das linguagens híbridas – algo que a pandemia não criou, mas aprofundou – estarão presentes também no segundo dia do Fórum.

Já no último dia, o V Fórum Mostra vai fechar o foco sobre a complexa e por vezes tensa, relação entre a cultura e política.

PARCERIA ACNUR | MUSEU DA IMIGRAÇÃO

Em parceria com a ACNUR - Agência da ONU para Refugiados e com o Museu da Imigração, a 45ª Mostra programou títulos que abordam o deslocamento humano forçado como tema, entre os quais, Pegando a Estrada (Hit the Road), de Panah Panahi e 7 Prisioneiros, de Alexandre Moratto, com Christian Malheiros e Rodrigo Santoro. Os filmes serão exibidos no Museu nos dias 22 e 23 de outubro, com ingressos no valor de R$ 10.

EVENTOS

OFICINA STOP MOTION

Com o objetivo de apresentar o universo da animação stopmotion e suas características particulares na produção audiovisual, a equipe do longa metragem Bob Cuspe - Nós Não Gostamos de Gente ministrará uma oficina em quatro encontros na plataforma Sesc Digital, abordando as diferentes etapas e processos durante a realização do filme.

MASTER CLASS DIREÇÃO DE ARTE

Parceria entre a BRA.DA, coletivo de Diretoras de Arte do Brasil, e  a 45ª. Mostra, uma Master Class das diretoras de arte e pesquisadoras Ana Paula Cardoso, Carla Caffé e Vera Hamburger, será apresentada  no dia 24 de outubro, às 16h, no canal da Mostra no Youtube. 

A BRA.DA realizará entrevista com a diretora de arte Angélica Perea, do filme Memória, de Apichatpong Weerasethakul, e premiará um filme da seção Mostra Brasil desta  edição.

LIVROS 

A 45ª Mostra promove, no Espaço Itaú de Cinema – Anexo, sessão de autógrafos de duas obras. 

CINEMAS PERIFÉRICOS – ESTÉTICAS E CONTEXTOS NÃO HEGEMÔNICOS, da Pesquisadora e Doutora pela ECA/USP, Ivonete Pinto, será lançado no dia 30 de outubro. O livro traz 52 artigos divididos por continentes, reunindo textos inéditos e a produção de mais de duas décadas em revistas, jornais e sites em torno de filmes de países como Turquia, Irã, Tailândia, Índia, Camboja, Azerbaijão, Rússia e Romênia. 
Já no dia 31 de outubro, os professores e pesquisadores Pedro Guimarães e Sandro Oliveira autografam HELENA IGNEZ, ATRIZ EXPERIMENTAL, com presença da atriz que é homenageada da 45ª. Mostra com o Prêmio Leon Cakoff. O livro é uma análise estética da trajetória artística de Helena Ignez e destaca suas contribuições para a construção dos denominados cinema novo e marginal.

SEMINÁRIO INTERNACIONAL MULHERES DO AUDIOVISUAL

Pelo segundo ano consecutivo, a Mostra recebe o Seminário Internacional Mulheres do Audiovisual. Serão realizadas duas mesas, 25 e 26 de outubro, gratuitas, abertas ao público e transmitidas pelo canal da Mostra no Youtube. 

O evento contará com apresentação de estudo sobre a presença e participação das mulheres na indústria audiovisual em alguns países da América Latina e na Espanha, e o CNC - Centre national du cinéma et del’image animée, traz um balanço sobre a igualdade de gênero, confirmando que as mulheres continuam em desvantagem na indústria criativa. 

LOJA NO CONJUNTO NACIONAL

Em decorrência da pandemia, neste ano a Central da Mostra contará apenas com um balcão de informações no Conjunto Nacional, que funcionará também para venda de produtos ligados ao evento, como cartazes, bolsas, camisetas, canecas.
A loja também terá vendas on-line no site da Mostra.

APLICATIVO

O aplicativo da Mostra traz toda a programação do evento e notícias. O programa também permite a aquisição de pacotes de ingressos das sessões presenciais, agenda de programação de títulos escolhidos, reserva de ingressos para credenciados e compra de ingressos individuais. O app pode ser baixado em Android (a partir da versão 7) e em IOS (a partir da versão 11.4).
SERVIÇO

Mostra Presencial
Cinemas
Cine Marquise (sala 1)
Cinesala
CineSesc
Espaço Itaú de Cinema | Augusta (sala 1)
Espaço Itaú de Cinema | Frei Caneca (salas 1, 2, 3)
Espaço Itaú de Cinema | Pompéia (sala 10) 
Petra Belas Artes (sala Leon Cakoff)
Reserva Cultural (sala 1)

Gratuito
Vão Livre do Masp
Vale do Anhangabaú
Centro Cultural da Juventude - Ruth Cardoso
Centro Cultural Tiradentes

Ingressos dos cinemas:
*Segundas, terças, quartas e quintas: R$ 24,00 (inteira) | R$ 12,00 (meia).
*Sextas, sábados e domingos: R$ 30,00 (inteira) | R$ 15,00 (meia).
*Permanente Especial (para sessões de 2ª a 6ª feira até às 17:55h, inclusive - não contempla finais de semana nem sessões noturnas): R$ 150,00
*Permanente Especial Folha (15% de desconto para o titular da assinatura para sessões de 2ª a 6ª feira até às 17:55h, inclusive, não contempla finais de semana nem sessões noturnas): R$ 127,50
*Pacote de 30 ingressos: R$ 340,00
*Pacote de 20 ingressos: R$ 250,00

Ingressos | Circuito com preços populares:
Circuito Spcine: CCSP - Centro Cultural São Paulo (salas Paulo Emílio e Lima Barreto) e Biblioteca Roberto Santos: R$ 4,00 e R$ 2,00
Museu da Imigração do Estado de São Paulo: R$ 10,00

Mostra On-line

Mostra Play: após a aquisição dos ingressos, o espectador cria sua biblioteca e terá três dias para assistir aos títulos escolhidos e 24 horas a partir do acesso a cada um. Os filmes da seleção só poderão ser vistos até as 23:59 do dia 03 de novembro.

Ingressos | Mostra Play:
R$ 12,00 (doze reais)
pagamento pela plataforma: cartão de crédito das bandeiras visa ou mastercard
pagamento via transferência bancária ou PIX: enviar um e-mail para pacote_mostraplay@mostra.org informando o tipo de pacote de ingressos que quer adquirir: 5 ingressos (R$ 57,00), 10 ingressos (R$ 105,00) ou 15 ingressos (R$ 150,00).

Gratuito
Sesc Digital e Itaú Cultural Play 

CANAIS DE INFORMAÇÕES
info@mostra.org
Instagram: @mostrasp
Facebook: @mostrasp

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário