sexta-feira, 4 de março de 2016

RINALDO DE FERNANDES LANÇA “CONTOS REUNIDOS” EM JOÃO PESSOA

O livro “Contos Reunidos” (Editora Novo Século), de Rinaldo de Fernandes, foi lançado nacionalmente nesta quinta-feira (03 de março), em João Pessoa, no restaurante Vila do Porto, localizado no largo de São Frei Pedro Gonçalves, nº 8, Centro Histórico.

No lançamento alguns dos contos do livro foram comentados pelos professores da UFPB Amador Ribeiro Neto, Expedito Ferraz e Luiz Antonio Mousinho e pelo escritor e doutorando João Matias. Na ocasião ainda teve uma leitura de um dos contos da coletânea por Amanda Barreto, jovem escritora e estudante de Letras da UFPB.

Com o livro, o leitor tem em mãos as narrativas reunidas de um dos principais contistas brasileiros contemporâneos. A grande ensaísta Regina Zilberman, professora de literatura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sentenciou, no posfácio ao livro “O professor de piano”, de Rinaldo de Fernandes: trata-se de um “Mestre do conto”. O crítico Luís Augusto Fischer, que escreve para a “Folha de S. Paulo”, não poupou elogios no texto que produziu sobre o livro de Rinaldo “Confidências de um amante quase idiota”: “é um grande contista”. Tem alto nível, “é um contista consumado”, disse Moacyr Scliar, membro da Academia Brasileira de Letras, que prefaciou “O perfume de Roberta”, um dos primeiros livros de Rinaldo.

Rinaldo de Fernandes, com “Beleza”, em 2006, conquistou o primeiro lugar no Prêmio Nacional de Contos do Paraná, o mais tradicional prêmio para o conto no Brasil. “Beleza”, no mesmo ano, ficou entre os melhores do Prêmio UNICAMP Ano 40 de Conto. O professor e poeta Antonio Carlos Secchin, da Academia Brasileira de Letras, ao ler “Beleza”, se entusiasmou: “É um lindo, emotivo, emocionante conto, impecavelmente escrito”. O crítico José Castello também considerou Rinaldo um contista de muito valor. Para Castello, tem “grande força dramática” o conto “O perfume de Roberta” – que narra uma madrugada de um advogado, que, pelas ruas de São Paulo, circula com uma adolescente, moradora de rua; antes de circular com a adolescente e levá-la para o motel, o advogado veste-lhe as roupas e passa-lhe o perfume de Roberta, filha dele, também adolescente. Por sua vez, o poeta Mario Chamie, que criou um dos mais célebres movimentos da poesia brasileira, o da Poesia Práxis, achava o conto “O Cavalo” uma verdadeira obra prima: “É primoroso, comovente e perturbador”. Já a professora e pesquisadora Glória Maria Oliveira Gama, que defendeu uma tese de doutorado sobre os contos de Rinaldo, observou: “Ele é possuidor de uma temática vasta e de uma forma de narrar extremamente cativante”.

O conto “Duas margens”, um dos mais aplaudidos de Rinaldo, foi adaptado para o cinema por Ian Abé. O curta baseado no conto foi selecionado para vários festivais de cinema brasileiros. “Duas margens” foi também levado aos palcos, sendo um dos contos que compuseram o espetáculo “Colorido ao cinza”, do Grupo Rumores de Teatro, de Vitória (ES). “Dois buracos para os meus olhos” está sendo roteirizado e poderá virar o primeiro longa do cineasta pernambucano David Sobel. Rinaldo, além de autor premiado, e com contos estudados em vários cursos acadêmicos, já teve um livro que caiu em vestibulares – o romance “Rita no Pomar”, que foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura de 2009.

Rinaldo de Fernandes é considerado mestre do conto em suas variedades – tanto escreve contos mais longos, como é o caso do extraordinário “Ilhado”, abordado por Marcelo Coelho, da “Folha de S. Paulo”, no pertinente artigo “Literatura da violência”, como contos médios e minicontos. E seus microcontos são verdadeiras pérolas – dizem bastante com muito pouco. Este volume traz também um consistente material crítico sobre os contos do autor.

Rinaldo de Fernandes é contista premiado, romancista, ensaísta e professor universitário, com doutorado em Letras pela UNICAMP. Autor dos romances “Rita no Pomar” (indicado para o Prêmio São Paulo de Literatura de 2009) e “Romeu na Estrada”, é também muito conhecido pelas antologias de contos e de ensaios que organizou, como “Chico Buarque do Brasil”, “Contos cruéis” e “Capitu mandou flores”, que viraram ‘best-sellers’ 

Contato pelo e-mail: rinaldofernandes@uol.com.br
 
Fonte: Linaldo Guedes

Nenhum comentário:

Postar um comentário