sexta-feira, 29 de julho de 2016

AS MAIORES COLEÇÕES ITALIANAS E GREGAS CHEGAM AO RIO DE JANEIRO

 Estátua de pugilista, cópia romana, século I d.C. (Idade Augusta), coleção BNL, Roma (Foto: Divulgação)

Como parte da programação cultural do Ministério da Cultura (MinC) para as Olimpíadas, a partir desta quarta-feira (27), o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), abre as portas para a exposição "Os Jogos da Antiguidade - Grécia e Roma".  A exposição ocorre no Rio de Janeiro até o dia 2 de outubro.

A mostra apresenta 10 das maiores coleções italianas e gregas. Entre elas, estão obras do Museu Arqueológico de Olímpia, do Museu do Vaticano, do Museu Arqueológico Nacional de Nápoles,do  Museu de Arte Clássica Universidade de Roma Sapienza, do Museu Nacional Etrusco de Villa Giulia (Roma), do Museu Arqueológico Nacional de Atenas, do Museu Nacional Romano – Palazzo Massimo alle Terme e de Museus Capitolinos.

Para a diretora do MNBA, a museóloga Mônica Xexéo, "esta exposição representa um fato artístico da maior relevância para a história do Museu Nacional de Belas Artes e para a cidade do Rio de Janeiro".

Contribuindo para o intercâmbio entre culturas e ampliando o acesso do público a peças de inestimável valor histórico e artístico, a exposição possibilitará ao visitante o contato com esculturas e objetos que fundaram a tradição ocidental da representação de atletas e seus movimentos, "trazendo a reflexão sobre quais características se mantém e quais foram ressignificadas pela história da arte e pela forma de entender o corpo", comenta Arnaldo Spindel, diretor da Base7. O diretor já trouxe, para o Brasil, mostras como Mestres do Renascimento (Centro cultural Banco do Brasil, 2013) e Caravaggio e seus seguidores (MASP, 2012).

Acervo

Anfora panatenaica, fim do século V a. C., Museu Arqueológico Nacional de Napoli (Foto: Divulgação)

A exposição exibe esculturas que representam atletas e objetos usados por eles, ânforas e mosaicos que retratam cenas esportivas. São cerca de 60 obras, algumas com mais de 2.500 anos de idade. O visitante pode ver de perto importantes obras milenares, além de entrar em contato com recentes descobertas arqueológicas.

"Diferente do que ocorre no mundo moderno, os jogos na Grécia não eram manifestações exclusivamente esportivas. As competições nasceram no interior dos santuários como parte integrante das festas religiosas. Cada cidadezinha e cada santuário convocava suas próprias competições, mais ou menos articuladas", afirma Annalisa Lo Monaco, co-curadora da mostra e PHD em arqueologia grega e sua relação com o sagrado. A co-curadora é historiadora formada pela Universidade de Pisa, na Itália.

"Já em Roma", conta o curador Eugenio La Rocca, "a situação era completamente diferente. Foi lá que a competição, nascida de forma tímida na Grécia, num contexto religioso, se transforma num verdadeiro espetáculo", completa o professor de Arqueologia Clássica da Universidade Sapienza, em Roma. Considerando os dois cenários, os curadores realizaram uma seleção de obras que mostrará ao público um quadro completo do desenvolvimento dos jogos e suas características peculiares nos mundos grego e romano.

Serviço

Exposição Os Jogos da Antiguidade

Visitação:  de 27 de julho a 02 de outubro de 2016
Endereço: Av. Rio Branco, 199 – Cinelândia - Rio de Janeiro
Informações: (21) 3299-0600
Visitação: de terça a sexta, das 10 às 17h e sábado, domingo e feriado, das 13h às 17h
Ingresso:  R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. 
Grátis aos domingos.

Fonte: Ministério da Cultura
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário