quinta-feira, 2 de novembro de 2017

A TOP CANDICE HUFFINE É CAPA DA ELLE DE NOVEMBRO


Candice Huffine estreia em uma publicação brasileira como estrela da edição de novembro da revista ELLE. Em entrevista exclusiva, a top relembra que aos 16 anos usava manequim 38 e costumava ser recusada em trabalhos por suas medidas não se encaixarem nos padrões exigidos pela indústria. Depois de ser recusada em diversas agências, conseguiu um contrato como “modelo plus size” e a partir daí foi ganhando espaço para levantar as importantes discussões sobre beleza que vem propondo.

Se antes plus size era o termo usado para rotulá-la, hoje Candice é considerada curvy por algumas agências, mas prefere pensar em um mundo longe de classificações. Depois de cruzar as passarelas da NYFW para nomes como Prabal Gurung e Christian Siriano, e posar para o calendário Pirelli (2015), ela também comenta à ELLE sobre essa abertura da moda à diversidade.

Além disso, celebra outros projetos, como uma linha de roupas esportivas e seu trabalho com corrida, a Project Start. “Quais são os critérios de imagem do que é saudável? Vou correr minha segunda maratona em três semanas, ainda sou um tamanho considerado grande, mas não é porque meu corpo é grande que não seja saudável.” A top ainda dá um conselho para mulheres que têm dificuldade em aceitar o próprio corpo. “Ache algo que a faça feliz e se foque nisso porque 100% do tempo fazendo dieta não pode tornar ninguém feliz e precisamos fazer as pazes com nós mesmos. Não nascemos superconfiantes. Temos que trabalhar constantemente isso em nós.”

A revista com o conteúdo completo e três opções de capa chega às bancas a partir dessa sexta-feira, dia 3 de novembro.

Ficha técnica:

Entrevista: Carolina Vasone

Fotos: Yulia Gorbachenko

Edição de Moda: Lucas Boccalão

ELLE Brasil

@ellebrasil

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário