sábado, 9 de junho de 2018

BELO HORIZONTE RECEBE O FESTIVAL 3I PELA PRIMEIRA VEZ NESTE SÁBADO



Pioneiro no Brasil, o Festival 3i – Jornalismo Inovador, Inspirador e Independente - realiza uma edição pocket em Belo Horizonte, neste sábado, 09 de junho, das 10h às 18h30, na PUC Minas (Teatro PUC - Edifício Dom Cabral, na Rua Sergipe nº 790).

O evento pretende discutir os rumos da comunicação atual e é organizado por oito organizações nativas digitais, uma parceria das plataformas Agência Lupa, Agência Pública, BRIO, JOTA, Nexo, Nova Escola, Ponte Jornalismo e Repórter Brasil, com o Google News Lab.

A primeira edição pocket do Festival 3i apresenta três mesas: ‘Tecnologia e possibilidades de novos formatos’, ‘Quem é o novo jornalista?’ e ‘Debate público, perspectiva e o papel do jornalismo’. Voltado para jornalistas, estudantes, comunicadores e empreendedores, os debatedores discutem questões essenciais para quem está embarcando no jornalismo empreendedor e independente. A ideia é inspirar as novas gerações.

O evento ocorre após o sucesso da primeira edição do festival, que aconteceu no Rio de Janeiro em 2017, e responde à crescente demanda por um espaço em que se possa discutir dilemas, problemas e soluções do jornalismo digital. Em 2018, o projeto realiza três versões regionais: Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife.

O evento nasce da percepção de que, ao longo dos últimos quatro anos, o cenário de mídia digital observa um crescimento de uma nova geração de jornalistas empreendedores, com grande diversidade de vozes e modelos de gestão. O Festival 3i pretende ser um espaço de encontro e reflexão para estes grupos, fortalecendo sua atuação ao ampliar a rede de apoio e troca de experiências. O evento tem como objetivo incentivar a inovação, a diversidade e a representatividade. As versões pocket pretendem ainda fomentar a expansão do empreendedorismo do jornalismo de qualidade com impacto nacional e regional.

Destaques da programação:

Semayat Oliveira:
Jornalista, especialista em cultura, educação e relações étnico-raciais, cofundadora do coletivo jornalístico Nós, mulheres da periferia e também desenvolve estratégias de comunicação para projetos específicos. Em 2016, representou o Nós, mulheres da periferia no Prêmio Antonieta de Barros, específico para comunicadores negros e, em 2017, foi uma das representantes do Brasil entre os fellows latino-americanos do International Center for Journalists.

Paula Miraglia:
Co-fundadora e diretora geral do Nexo Jornal. Paula é doutora em antropologia social, mestra e cientista social. Foi Diretora Geral do International Centre for the Prevention of Crime – ICPC, no Canadá, e Diretora Executiva do ILANUD – Instituto Latino Americano das Nações Unidas. Foi também consultora do Banco Mundial e do Banco Interamericano para o desenvolvimento.

Fred Bottrel:
Jornalista atua como sub-editor no Núcleo de Criação Multimídia do Jornal Estado de Minas. Coordena a equipe responsável por produzir vídeos, editar reportagens especiais em longo formato e desenvolver novos produtos com foco digital, como vídeos em 360 graus e podcasts. Venceu o Prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem com os documentários: A ala (2014) e Dandara (2017). E o Prêmio Petrobras de Jornalismo com os especiais multimídia: Um problema estrutural (2015) e Travessia (2017). Foi bolsista do International Center for Journalists, quando trabalhou no Huffpost em Washington.

Ana Aranha:
Repórter investigativa, documentarista e coordenadora da agência de jornalismo da Repórter Brasil. Tem 13 prêmios de jornalismo, entre eles o Gabriel García Márquez de Periodismo e dois GPs Ayrton Senna. Com especialização em documentário pela Queen Mary University of London, trabalhou sete anos como repórter na revista Época e foi repórter especial na agência Pública. Colaborou para diversos veículos, como The Guardian, El Mundo, Veja, Rolling Stone, Marie Claire e GQ.

Denis Russo Burgierman:
Jornalista, colunista do Nexo Jornal e autor de livros como "O Fim da Guerra", sobre políticas de drogas, e "Piratas no Fim do Mundo", sobre a caça às baleias na Antártica. Foi diretor de redação de publicações como Superinteressante e Vida Simples e fez parte do time que criou o Greg News, primeiro programa de comedy news da TV brasileira. Foi bolsista da Fundação Knight, que lhe abriu as portas para um ano de estudos na Universidade Stanford, na Califórnia. Escreve sobre a vida e suas inevitáveis complexidades.
Mariana Menezes:
Jornalista, cientista social e editora executiva do Nexo - com grande experiência na área de pesquisas. Coordenadora da área de novos projetos do Nexo.

Mesa 1 - Tecnologia e possibilidades de novos formatos
Fred Bottrel - O Estado de Minas
Bruno Torturra - Fluxo
Stéphanie Chernov - La Nación
Mediadora - Marina Menezes (Nexo)

Mesa 2 - Quem é o novo jornalista?
Graciliano Rocha (BuzzFeed News)
Denis Burgierman (ex-Super e ex-Greg News)
Mediadora - Ana Aranha (Repórter Brasil)

Mesa 3 - Debate público, perspectiva e o papel do jornalismo
Ana Aranha (Repórter Brasil)
Paula Miraglia (Nexo)
Representante do Coletivo Nós Mulheres da Periferia
Mediadora: Viviane Maia (PUC Minas)


Fonte/Fotos-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário