segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

MIGUEL FALABELLA E JÔ SANTANA VISITAM COOPERATIVA CUXÁ, EM SÃO LUÍS DO MARANHÃO

 

Cooperativa Social Cuxá, formada por mulheres detentas e egressas do sistema prisional de São Luís (MA), receberá a visita do ator e diretor Miguel Falabella e do produtor cultural Jô Santana para conhecerem o trabalho da cooperativa e desenhar parcerias para o espetáculo, Marrom - O Musical, sobre a história de Alcione. A produção é parte do Projeto Trilogia do Samba, que conta também com as produções Cartola - O Mundo é um Moinho e Dona Ivone Lara- Um Sorriso Negro. Os artigos têxteis produzidos na Cuxá podem ganhar os palcos e ajudar a contar a história da sambista, que é também madrinha da Cooperativa.

Miguel Falabella e Jô Santana estarão em São Luís (MA) nos próximos dias 23 e 24 de fevereiro para tratar de assuntos relacionados à pesquisa e produção do espetáculo. Na manhã do primeiro dia, terça-feira, eles se reunirão com o governador maranhense Flávio Dino e, no período da tarde, aproveitarão para conhecer a Cooperativa, atualmente instalada na Unidade Prisional Feminina de São Luís (UPFEM), no complexo prisional de Pedrinhas. Na visita, terão a oportunidade de conhecer a história das cooperadas e como o projeto apoiado pelo Instituto Humanitas 360 tem representado para elas uma perspectiva de mudança de vida.

Para Patrícia Vilella Marino, presidente do Instituto, a participação da Cooperativa Cuxá neste projeto é uma grande vitória. "Esta possível parceria nos mostra que estamos no caminho correto. É isso que fazemos com a cooperativa social Cuxá e as cooperativas do programa Empreendedorismo atrás e além das grades: reconciliamos pessoas para que elas possam adquirir uma nova oportunidade de ressocialização e, assim, reconstruírem suas histórias e jornadas de liberdade e autonomia", comenta.

No dia 24, quarta-feira, Miguel e Jô visitarão também o Boi de Maracanã, boi do coração de Alcione que estará intensamente presente no musical.

Sobre

Espetáculo Marrom - O Musical

Idealizado pelo ator e produtor Jô Santana, o espetáculo Marrom - O Musical tem texto e direção de Miguel Falabella e é a terceira peça do Projeto Trilogia do Samba, que conta também com as produções Cartola - O Mundo é um Moinho e Dona Ivone Lara- Um Sorriso Negro.

O enredo contará a história da sambista Alcione, em uma trama permeada pela história do Maranhão, estado em que ela nasceu e do qual tanto se orgulha.

"Quando Jô Santana me convidou para, a princípio, dirigir o espetáculo que encerraria sua trilogia do samba, não só aceitei encantado, como percebi que, para encenar um espetáculo que me satisfizesse plenamente como realizador, eu precisaria também assumir a dramaturgia. As minhas expectativas são altas: Alcione é minha amiga, uma mulher de atitudes e coragem memoráveis e contar sua vida é mergulhar nas raízes de uma das mais ricas culturas populares do Brasil, a maranhense", comenta Miguel.

Marrom - O Musical falará do Bumba-meu-boi, festejo tradicional da região, resgatando as relações sociais e econômicas do estado durante o período colonial, marcadas pela monocultura, criação extensiva de gado e escravidão, mesclando a cultura europeia, africana e indígena.

"Assim, o grande desafio desse espetáculo é contar a história dessa diva, através da tradição dramática do Boi, mesclando os diversos sotaques. Não será apenas uma reverência a esse tesouro nacional que é Alcione, mas ao contar sua história por meio de uma antiga tradição que remonta à Idade Média, homenageia nossa cultura, mantendo acesa a chama que tantos tentam apagar. Que abram-se as cortinas. O boi vai passar!", celebra Falabella.

Instituto Humanitas360

O Instituto Humanitas360 atua desde 2015 desenvolvendo projetos e facilitando a coalizão de organizações sociais, profissionais e gestores públicos focados na diminuição da violência, na promoção da cidadania ativa e no aumento da transparência. Sua missão é promover a pesquisa e o conhecimento e envolver os cidadãos para alcançar uma melhoria sustentável dos padrões de vida na América Latina. Atualmente, o Instituto tem como principal vertente de atuação a criação de cooperativas sociais em penitenciárias brasileiras, visando reduzir a reincidência criminal a partir do fornecimento de conhecimento técnico e de estrutura para a criação de um negócio social. Saiba mais: https://humanitas360.org/ .

Cooperativa Cuxá

A Cooperativa Social Cuxá funciona desde Agosto de 2020 na Unidade Prisional Feminina de São Luís (UPFEM), no complexo prisional de Pedrinhas, em São Luís do Maranhão. Cerca de 40 privadas de liberdade foram capacitadas e produzem artigos têxteis, que posteriormente são comercializados pela marca Casa Tereza (https://tereza.org.br/). O projeto é fruto de uma parceria entre o Instituto Humanitas 360, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Governo do Maranhão. Além da capacitação para o trabalho e noções de empreendedorismo, as cooperadas recebem também acompanhamento de uma equipe multidisciplinar formada por um psicólogo e uma assistente social.

Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa - Legenda: Da esquerda para a direita, o ator e diretor Miguel Falabella, a cantora Alcione e o produtor Jô Santana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário